Economia

Alta do custo de matérias-primas empurra os preços no atacado do Japão

O preço do petróleo e do carvão aumentaram cerca de 8,4%.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

Os preços no atacado do Japão subiram 3,9% em agosto na comparação com o mesmo mês em 2013, refletindo os custos elevados de recursos energéticos e, principalmente, de matérias-primas, informou nesta quarta-feira (10) o Banco do Japão (BoJ, o banco central japonês).

Este é o 17º aumento mensal consecutivo do índice, que cresceu para 106,4 contra a base de 100 estabelecida em 2010, de acordo com o relatório preliminar do banco central japonês.

O resultado quase igualou as previsões de economistas. O ritmo de crescimento, no entanto, foi mais lento do que os 4,3% em julho e 4,5% em junho.

Na comparação mensal, os preços caíram 0,2%, o primeiro declínio em seis meses e um pouco mais fraco do que as previsões de mercado.

Nos últimos meses, os preços no atacado têm oscilado. O preço do petróleo e do carvão aumentaram cerca de 8,4% na comparação anual, ajudando a impulsionar os preços do ferro, aço e produtos de metais não-ferrosos, como níquel, cobre bronze e alumínio.

Os preços das importações, que haviam empurrado os preços dos bens domésticos e corporativos em meio ao iene enfraquecido, subiram 4,5%, enquanto os preços das exportações cresceram 2,7%, ambos em termos de ienes.

== Kyodo

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta