Economia Notícias

Gastos das famílias no Japão têm leve alta de 0,7%

©Kim Kyung H.

O crescimento, que vem após um tombo de 4,3% no mês anterior, é bem menor que a previsão média do mercado de um ganho de 2,9%.

Os gastos das famílias japonesas cresceram a um ritmo menor que o esperado em julho, já que um ressurgimento de casos de Covid-19 prejudicou a atividade do consumidor, colocando em dúvida as perspectivas mais amplas de recuperação econômica.

A terceira maior economia do mundo está lutando para se livrar do impacto da pandemia do coronavírus, que forçou o governo a impor novas restrições de estado de emergência que agora cobrem cerca de 80% da população.

O levantamento de estatística do Ministério dos Assuntos Internos do Japão mostra que os gastos das famílias aumentaram a uma taxa anualizada de 0,7% em julho, após uma forte queda revisada de 4,3% em junho.

O aumento modesto das despesas dos lares, que em parte reflete uma forte contração em julho de 2020, quando os consumidores adiaram os gastos em meio ao choque pandêmico inicial, foi mais fraco do que a previsão média do mercado de um ganho de 2,9% em uma pesquisa da agência Reuters.

Na comparação mensal, os números mostraram contração de 0,9% em julho, marcando o terceiro mês consecutivo de queda, mostraram os dados do governo, frustrando as expectativas de crescimento de 1,1%.

Takumi Tsunoda, economista do Shinkin Central Bank Research Institute, disse à Reuters que as infecções contínuas podem ter puxado o consumo privado para níveis ainda mais baixos em agosto.

Os gastos com alimentação, lazer e transporte aumentaram na base anual, enquanto os gastos com eletrônicos de consumo, pagamentos de serviços públicos e gastos com máscaras de proteção caíram.

Salários

Dados separados divulgados na terça-feira mostraram que os salários reais ajustados pela inflação subiram 0,7% em julho na comparação com o mesmo mês do ano anterior, embora o ganho também se deva a uma comparação suave com a queda acentuada causada pela pandemia do ano passado.

Outros dados do governo na terça-feira mostraram que o índice do indicador coincidente, que consiste em vários indicadores econômicos, caiu 0,1 ponto em relação ao mês anterior, para 94,5 em julho, conforme os problemas com o fornecimento de semicondutores e a pandemia em outras partes da Ásia atingiram a produção e as exportações japonesas.

Esses resultados mistos provavelmente não dissiparão as preocupações de que a economia do Japão corre o risco de desacelerar no terceiro trimestre, à medida que o crescimento explosivo nos casos de Covid-19 no Japão e em outras partes da Ásia pesa sobre o consumidor e a atividade corporativa.

PIB do Japão

Na última quarta-feira (8), os dados revisados ​​do Produto Interno Bruto (PIB) mostraram que a economia japonesa cresceu mais rápido do que inicialmente relatado no segundo trimestre, ajudado por gastos empresariais mais fortes.

Mundo-Nipo (MN)
Fonte: Agência Reuters.

*A tabela com os dados completos dos gastos das famílias pode ser conferida no site do Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações do Japão (em inglês).