Economia Notícias

Siderúrgicas do Japão elevam preços e alertam para mais altas

Barra de aço quente | ©Depositphotos
©Depositphotos

Os preços dos dois principais insumos para a produção de aço subiram à medida que a invasão russa na Ucrânia exacerbou a escassez de oferta.

Atualizado em 17/04/2022

As maiores siderúrgicas do Japão estão elevando os preços do metal usado em todos os setores, desde carros a arranha-céus, informou o jornal Japan Times, destacando que a indústria alertou que haverá mais aumento de preços.

A unidade siderúrgica da JFE Holdings aumentará os preços em 20.000 ienes (160 dólares) a tonelada em todos os produtos a partir de abril para compensar os custos crescentes de carvão metalúrgico e minério de ferro, de acordo com um porta-voz da empresa. Aumentos adicionais são prováveis ​​este ano, já que os custos de transporte também estão aumentando, disse ele. A JFE estima que seus preços médios de aço foram de 115.000 ienes a tonelada no trimestre até março.

A Nippon Steel disse que elevou os preços domésticos de chapas de aço – usadas na fabricação de eletrônicos – em 10.000 ienes a tonelada para contratos pontuais de entrega em maio. A maior siderúrgica do Japão alertou em resposta a perguntas que mais aumentos de preços serão necessários ainda este ano. A Nippon estimou seus preços médios de aço em 130.000 ienes a tonelada no trimestre de março.

Os preços dos dois principais insumos para a produção de aço – minério de ferro e carvão – subiram à medida que a invasão russa na Ucrânia exacerbou a escassez de oferta. O carvão metalúrgico australiano saltou 45% até agora este ano, enquanto os preços do minério de ferro em Cingapura subiram cerca de 27%. Mais de 40% do aço das duas empresas é destinado à exportação, sendo as montadoras os maiores clientes.

“É difícil prever como será a demanda por aço no futuro, mas o equilíbrio entre oferta e demanda, por enquanto, não é tão ruim globalmente”, disse Takeshi Irisawa, analista da Tachibana Securities, em Tóquio.

“Isso torna relativamente mais fácil para as siderúrgicas domésticas repassar os custos crescentes”, disse ele.

Takahiro Mori, vice-presidente executivo da Nippon Steel, disse em fevereiro que haveria um aumento nos contratos de longo prazo com fabricantes nacionais no semestre a partir de abril.

Japão e EUA entram em acordo sobre exportações de aço

Em fevereiro, os EUA concordaram em aliviar as tarifas de aço impostas durante o governo do ex-presidente Donald Trump, uma medida saudada por Tóquio como “um passo” para resolver o irritante acordo comercial de anos, de acordo com a Kyodo News.

Sob o acordo, até 1,25 milhão de toneladas métricas anuais de aço – a quantidade média de aço japonês importado para os Estados Unidos em 2018 e 2019 – poderão entrar no país sem enfrentar a tarifa extra de 25%.

Em contrapartida, o Japão se comprometeu a “ações concretas” para combater o excesso de capacidade global na produção de aço.

As exportações de aço do Japão para os Estados Unidos caíram para 720.000 toneladas em 2020, de 1,73 milhão de toneladas em 2017, segundo dados japoneses.

== Mundo-Nipo (MN)
Foto: Depositphotos.

(Visited 1 times, 1 visits today)