Economia

Gastos com saúde no Japão atingem o recorde de 39,3 trilhões de ienes

A média japonesa de gasto anual por habitante é 20 vezes maior do que a brasileira.

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

Os gastos públicos do Japão com a saúde no fiscal de 2013, encerrado em março deste ano, aumentou 2,2% em relação ao exercício anterior, para um recorde de 39,3 trilhões de ienes (US$ 378,4 bilhões), atingindo a décima primeira alta anual consecutiva, informou ontem o Ministério da Saúde do país.

Os fatores por trás desse crescimento contínuo incluem o envelhecimento da população e os custos elevados dos serviços médicos avançados, relatou um porta-voz do ministério, acrescentando que se o ritmo de crescimento continuar, os custos com a saúde no país devem chegar a 40 trilhões de ienes no ano fiscal de 2014

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar também revelou os gastos por prefeituras. Entre as 47 províncias existentes no país, a de Kochi, no oeste, viu o maior gasto per capita (por habitantes), de 625 mil ienes (US$ 6,1 mil), enquanto em Chiba, no leste, registrou o menor nível, de 401 mil ienes (US$ 3,9 mil) per capita.

As despesas cresceram em todas as faixas etárias. A alta mais significativa foi registrada para pessoas acima de 65 anos, com um gasto  médio anual de US$ 7 mil por pessoa. O número japonês para essa faixa etária é o maior entre todos os países desenvolvidos.

Para nível de comparação, a média anual no Brasil é de US$ 512 por pessoa, segundo a última pesquisa da Organização Mundial de Saúde (OMS). O valor brasileiro é cerca de 20 vezes inferior à média japonesa.

Os gastos per capita do Japão estão próximos aos de Noruega e Mônaco, cujas despesas anuais é de US$ 6,8 mil e US$ 6,1 mil por habitante, respectivamente, de acordo com a OMS.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta