Automóveis Economia Notícias

Vendas globais da Toyota batem recorde e dobram em abril

©Kyodo

É o maior volume de vendas de todos os tempos da Toyota para o mês de abril graças à forte demanda na China e nos EUA.

A Toyota Motor anunciou que suas vendas globais em abril dobraram em relação ao ano anterior, para 859.448 unidades, no que se configura num recorde para o mês de abril, uma vez que a demanda por automóveis, principalmente nos Estados Unidos, continua a se recuperar de uma queda causada pela pandemia de Covid-19.

A maior montadora do mundo em termos de vendas globais disse também que dobrou a produção global em relação ao ano anterior, para 761.459 unidades, já que a montadora japonesa viu uma forte demanda na China e nos Estados Unidos, apesar da escassez global de semicondutores que atingiu a indústria automobilística. Tanto as vendas quanto a produção aumentaram pelo oitavo mês consecutivo.

A Toyota resistiu bem ao impacto da pandemia em comparação com seus rivais domésticos, embora permaneça a incerteza sobre as perspectivas devido à pandemia e à escassez global de chips.

No exterior, as vendas da Toyota mais que dobraram, subindo 2,3 vezes em relação a abril do ano passado, para 735.431 unidades, o maior volume de todos os tempos para o quarto mês do ano. A empresa disse que o resultado se deve às vendas rápidas de veículos utilitários e esportivos nos Estados Unidos e carros da marca Lexus na China.

Em seu mercado doméstico, as vendas aumentaram 27,1% em relação ao ano anterior, para 124.017 unidades, incluindo miniveículos, graças à popularidade do Harrier SUV e do carro compacto Yaris.

A produção no exterior marcou um aumento de 3,1 vezes, para 493.854 unidades, um ano após a produção ter sido parcialmente suspensa na América do Norte e na Europa. No Japão, 267.605 unidades foram produzidas em abril, um aumento de 22,7%, disse a Toyota.

A crise global de chips desde o final do ano passado forçou as montadoras a cortar a produção. Mas a Toyota tem estado relativamente ilesa em comparação com seus concorrentes, como a Nissan, que espera um corte na produção de cerca de 250.000 unidades no ano fiscal atual, que vai até março do próximo ano.

Ainda assim, a Toyota anunciou um plano para suspender as operações em duas fábricas no Japão por até oito dias em junho, o que provavelmente reduzirá a produção em 20.000 unidades em meio à escassez de semicondutores.

== Mundo-Nipo (MN)
Fonte: Japan Times / Via Kyodo