Esportes

Narrador chama Japão de ‘bobo’ por cruzar na área belga no finzinho de jogo

Jogadores Belgica consolam os japoneses no final do jogo Foto Reprodcao Kyodo min

Bélgica venceu Japão por 3 a 2. Terceiro gol saiu de contra-ataque aos 48 min do 2º tempo.

Atualizado em 04/07/2018


A eliminação do Japão na Copa do Mundo pela Bélgica, na segunda-feira (2), repercutiu de forma ambígua nos meios de comunicação do mundo todo, com alguns enaltecendo a atuação do Japão mesmo após a derrota, enquanto outros criticaram a equipe japonesa pela atitude “inocente” de tentar atacar já nos acréscimos, lançando uma bola na área dos ‘gigantes”, o que resultou num contra-ataque e o gol belga aos 48 minutos do segundo tempo.

A derrota no fim da partida não seria novidade, mas a forma como aconteceu gerou críticas dos comentaristas do Troca de Passes, do SporTV.

No último minuto de jogo, com 2 a 2 no placar – algo impensável antes do início da partida – o Japão teve um escanteio para cobrar e lançou a bola para dentro da área. O goleiro belga Courtois subiu mais alto que os pequenos atacantes japoneses e iniciou um rápido contra-ataque que cominou no gol de Chadli.

“Quando disserem que não existe mais bobo no futebol, não acreditem. Existem alguns, hoje o Japão é um exemplo”, avaliou o narrador Gustavo Villani.

“O Japão é um bobo do futebol”, declarou Villani, acrescentando que, “com sete centímetros a menos de média de altura em relação à Bélgica, na última bola do jogo, atira uma bola na área no cruzamento. O Courtois, um dos goleiros mais altos do mundo (1,98 m), pega a bola, arma o contra-ataque e o Japão está eliminado”, concluiu.

O ex-jogador e comentarista Grafite concordou com Villani e deu uma sugestão do que poderia ter sido feito para evitar tal situação.

– Jogar curto o escanteio, ganha tempo. O Japão achou os 2 a 0, e depois do empate da Bélgica queria continuar jogando de igual para igual. Desde o Sub-15 os treinadores já falam: ‘mata a jogada no Cuortois, faz a falta no goleiro, não deixa sair jogando e acaba o jogo’ – disse Grafite.

Com a vitória de 3 a 2, a Bélgica avançou às quartas de final da Copa do Mundo e agora enfrentará o Brasil, na próxima sexta-feira, às 15h (de Brasília).

FICHA TÉCNICA

BÉLGICA 3 X 2 JAPÃO

Local: Arena Rostov, em Rostov (Rússia)
Data: 2 de julho de 2018 (segunda-feira)
Horário: 15h (de Brasília)
Árbitro: Malang Diedhiou (Senegal)
Assistentes: Djibril Camara (Senegal) e El Hadji Samba (Senegal)
Público: 41.466
Cartão amarelo: Gaku Shibasaki (Japão)
Cartão vermelho: não teve

GOLS

JAPÃO: Genki Haraguchi, aos dois minutos, e Takashi Inui, aos seis da segunda etapa
BÉLGICA: Jan Vertonghen, aos 25, Marouane Fellaini, aos 28, e Nacer Chadli, aos 49 do segundo tempo

EQUIPES

BÉLGICA: Thibaut Courtois; Toby Alderweireld, Vincent Kompany e Jan Vertonghen; Thomas Meunier, Kevin de Bruyne, Alex Witsel e Yannick Ferreira-Carrasco (Nacer Chadli); Dries Mertens (Marouane Fellaini), Eden Hazard e Romelu Lukaku
Técnico: Roberto Martínez

JAPÃO: Eiji Kawashima; Hiroki Sakai, Maya Yoshida, Gen Shoji e Yuto Nagatomo; Takashi Inui, Gaku Shibasaki (Hotaru Yamaguchi), Genki Haraguchi (Keisuke Honda) e Makoto Hasebe; Shinji Kagawa e Yuya Osako
Técnico: Akira Nishino

*Veja galeria da Kyodo News com fotos do jogo de Bélgica e Japão.

Fonte: SporTV | Gazeta Esportiva | Kyodo News.

(Visited 2 times, 2 visits today)