Esportes

Japão conquista ouro no salto de esqui pela 1ª vez em 50 anos

Kobayashi Ryoyu campeao olimpico em Pequim 2022 Foto Reproducao Getty 900x6001 1
©Getty

Kobayashi Ryoyu deu o título olímpico ao Japão no salto com esqui pela primeira vez desde as Olimpíadas de Inverno Sapporo-1972.

Atualizado em 11/02/2022

No Centro Nacional de salto de esqui de Zhangjiakou, o Japão acabou com uma longa espera pela medalha de ouro na pista normal. Neste domingo (6), nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim-2022, Kobayashi Ryoyu venceu a prova e recolocou o país no topo do pódio pela primeira vez em 50 anos, desde Kasaya Yukio em Sapporo-1972.

Por outro lado, a tradição na pista normal se manteve em Pequim-2022: nenhum campeão conseguiu defender o seu título, algo que já era sabido pela ausência do medalhista de ouro de PyeongChang-2018, Andreas Wellinger.

Kobayashi Ryoyu, de 25 anos, dominou a ronda classificatória com um salto de 145,4m, ficando bem na frente do esloveno Peter Prevc (139,2m) e do polonês Kamil Stoch (136,3m). No entanto, durante a ronda final de saltos, apenas o japonês manteve o desempenho, já que tanto Prevc (4º) como Stoch (6º) acabaram fora do pódio.

Já na luta pelas medalhas entraram Manuel Fettner e Dawid Kubacki, que ficaram com prata e bronze, respectivamente. É a primeira medalha do austríaco aos 36 anos. O polonês, por sua vez, voltou a apresentar o nível de 2019, quando venceu o título mundial em pista normal.

No Centro Nacional de salto de esqui de Zhangjiakou, o Japão acabou com uma longa espera pela medalha de ouro na pista normal. Neste domingo (6), nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim-2022, Kobayashi Ryoyu venceu a prova e recolocou o país no topo do pódio pela primeira vez em 50 anos, desde Kasaya Yukio em Sapporo-1972.

Por outro lado, a tradição na pista normal em olimpíadas de inverno se manteve em Pequim-2022: nenhum campeão conseguiu defender o seu título, algo que já era sabido pela ausência do medalhista de ouro de PyeongChang-2018, Andreas Wellinger.

Kobayashi Ryoyu dominou a ronda classificatória com um salto de 145,4m, ficando bem na frente do esloveno Peter Prevc (139,2m) e do polonês Kamil Stoch (136,3m). No entanto, durante a ronda final de saltos, apenas o japonês manteve o desempenho, já que tanto Prevc (4º) como Stoch (6º) acabaram fora do pódio.

Já na luta pelas medalhas entraram Manuel Fettner e Dawid Kubacki, que ficaram com prata e bronze, respectivamente. É a primeira medalha do austríaco aos 36 anos. O polonês, por sua vez, voltou a apresentar o nível de 2019, quando venceu o título mundial em pista normal.

Por fim, a frustração do dia em Pequim 2022 acabou sendo Karl Geiger, que era apontado como um dos favoritos às medalhas. O atual líder da Copa do Mundo (na frente do próprio Kobayashi Ryoyu) terminou apenas em 15º lugar.

Embed from Getty Images

Por Olimpíada Todo Dia (OTD).