Economia Meio ambiente e Energia

Japão quer negociar troca de gás para reduzir gastos com importações

O objetivo do governo é regular o setor à medida que aumenta os custos com importação de combustíveis fósseis.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

O governo japonês pretende iniciar nos próximos meses negociações para conseguir obter gás através de um sistema de troca, naquela que seria uma das medidas para regular o setor em meio aos crescentes gastos com importações de combustíveis fósseis, um dos principais substitutos da energia nuclear desde que o país se viu obrigado a paralisar seus complexos nucleares, após o desastre nuclear na usina Fukushima Daiichi, em março de 2011.

 

Usina Termelétrica de Chiba (Foto: Tepco)

A usina termelétrica de Chiba, operada pela Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco) recebeu recentemente novas instalações de condutores de gás (Foto: Tepco)

 

A negociação, porém, poderá encontrar obstáculos ante a ausência de uma rede de gasodutos no país, destacou o jornal português ‘Oje’.

A aquisição de hidrocarbonetos, principalmente gás natural liquefeito e petróleo, aumentaram 14,8%, para 2,78 bilhões de ienes (cerca de R$ 60,5 milhões), representando 35,5% do total das importações do Japão no mês de março.

A intenção do governo em conseguir obter gás através de um sistema de troca acontece logo após o país registrar um déficit comercial recorde de 13,75 trilhões de ienes no ano fiscal de 2013, um aumento de 68,5% ante o ano fiscal anterior, indicando que os custos de importação superaram as receitas de exportação devido às contas mais altas de combustível, em meio ao impasse prolongado sobre o reinício das usinas nucleares.

(Do Mundo-Nipo com Agências)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •