Meio ambiente e Energia

Premiê japonês revela em NY seus planos de combate ao aquecimento global

Os planos incluem o treinamento de 14 mil especialistas em mudanças climáticas para ajudar os países em desenvolvimento.

Do Mundo-Nipo

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmou que seu governo vai realizar mais contribuições proativas para combater o aquecimento global, incluindo a formação de especialistas para atuar nos países em desenvolvimento, informou nesta quarta-feira (24) a imprensa japonesa.

 

Abe revela em NY seus planos de combate ao aquecimento global (Imagem: Reprodução/NHK)

Abe revelou seus planos em Nova York, durante a Cúpula do Clima das Nações Unidas (Imagem: Reprodução/NHK)

 

O líder da terceira potência econômica mundial divulgou seus planos na terça-feira (23), durante a Cúpula do Clima das Nações Unidas, em Nova York, onde líderes de mais de 160 países e regiões participaram do encontro. Segundo a emissora pública ‘NHK’, o objetivo da cúpula é abrir caminho para uma conferência da ONU a ser realizada no final de 2015 e formar uma nova estrutura para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa.

De acordo com a agência Kyodo, os planos do Japão incluem o treinamento de 14 mil especialistas em mudanças climáticas por um período de três anos. Segundo Abe, esses profissionais usariam seus conhecimentos para lidar com o aumento do nível do mar, bem como as enchentes, visando ajudar na gestão de desastres naturais nos países em desenvolvimento.

O premiê japonês explicou ainda que o Japão vai buscar a cooperação com os países em desenvolvimento por meio do “mecanismo de acreditação conjunta”. Através desse sistema, o lado japonês pode contabilizar como sendo seus os cortes nas emissões de gases causadores do efeito estufa em um determinado país em desenvolvimento em troca de assistência técnica fornecida para os cortes.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta