Meio ambiente e Energia

Peixes-lua invadem mar em Hokkaido e prejudicam temporada de pesca de salmão

Os gigantescos peixes-lua invadiram o mar ao longo da costa de Hokkaido e têm entrado nas redes dos barcos pesqueiros de salmão, prejudicando a pesca sazonal.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Um enorme cardume de peixe-lua invadiu o mar ao longo da costa de Hokkaido, ilha ao norte do Japão, no Oceano Pacífico, e entrou nas redes dos pesqueiros de salmão no mar próximo a cidade de Kushiro.

 

Cardume de peixe-lua (Foto: SeaPics)

Os peixes-lua danificam as redes e os cabos dos barcos pesqueiros por causa de seu tamanho, que pode atingir até três metros (Foto: SeaPics)

 

A temporada de pesca sazonal de salmão, com redes fixas, começou no último sábado. No entanto, somente nos primeiros quatro dias, mais de 800 peixes-lua ficaram presos nas redes com o salmão.

Os peixes-lua, que têm pouco valor comercial, estão causando grandes problemas para os pescadores em Hokkaido. Além de atrapalhar a pesca sazonal do nobre salmão, eles danificam as redes e os cabos dos barcos pesqueiros por causa de seu tamanho, que pode atingir até três metros de comprimento.

Um pescador entrevistado pela emissora NHK reclamou que seu negócio está sendo prejudicado, principalmente porque a captura de peixe-lua está sendo maior que a de salmão.

De acordo com Hiroshi Kuroda, especialista do Instituto de Investigação Pesqueira de Hokkaido, o fenômeno pode ter sido causado pelo aumento da temperatura no oceano, fazendo com que o cardume de peixe-lua tenha se desviado para o mar do norte com a maré.

 

Sobre o peixe-lua

O exótico peixe-lua habita águas profundas e recebe o nome de ‘Mola Mola’, ‘Rolim’, ‘Manbo’ (em japonês) entre outras denominações. Ele pertence à ordem dos Tetraodontiformes, sendo o maior peixe ósseo do mundo, podendo atingir 3 metros de comprimento, 4 metros de altura e pesar até 2,3 toneladas.

 

Peixe-lua de duas toneladas (Foto: National Geographic)

Um peixe-lua de duas toneladas que caiu nas redes de um barco pesqueiro japonês (Foto: National Geographic/Arquivo)

 

A espécie é chamada de peixe-lua devido à forma circular de seu corpo. É um peixe que não possui escamas e nem barbatanas na calda. A sua locomoção é feita por um movimento conjugado das barbatanas dorsal e anal.

O peixe-lua habita as zonas temperadas e quentes dos Oceanos Atlântico e Pacífico, e alimenta-se de zooplancton e de pequenos peixes. Por causa das grandes dimensões da barbatana dorsal, este animal é por vezes confundido com um tubarão quando observado da superfície.

A espécie é considerada, em algumas culturas, um petisco apetecível, mas a sua carne contém neurotoxinas em grandes quantidades. Este peixe é geralmente um viveiro de parasitas, tendo chegado a ser encontrado mais de cinquenta tipos diferentes de ‘endo’ e ‘exoparasitas’ num único exemplar. O peixe-lua é por vezes avistado a boiar na superfície dos oceanos, num comportamento que alguns especialistas acreditam que seja para aquecer o corpo depois de mergulhos prolongados a grande profundidade.

 

Veja mais notícias sobre Meio ambiente e Energia, clique em mundo-nipo.com/variedades/curiosidades. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta