Meio ambiente e Energia Notícias

Usina de Fukushima pode ter sofrido novos danos após forte terremoto

Usina de Fukushima | ©Kimimasa Mayama

O tremor de 7,1 graus na semana passada aumentou os danos já existentes na central de Fukushima, que está sendo desativada desde 2011.

A usina nuclear de Fukushima, no nordeste do Japão e que foi atingida pelo grande tsunami em 2011, está com um vazamento de água em dois de seus reatores, sinalizando que as avarias podem ter sido causadas pelo forte terremoto que atingiu o Japão no último sábado, informaram ontem (19) os operadores da instalação.

Novos danos como os registrados podem dificultar o já difícil descomissionamento — processo de desativação da usina que deve durar décadas. Fukushima foi destruída com o potentíssimo terremoto de magnitude 9,2 e que foi seguido de um gigantesco tsunami que atingiu a costa nordeste do Japão em 2011. Com os danos, houve vazamento de material radioativo, o que provocou a pior crise nuclear do planeta desde a corrida em Chernobyl em 1986.

Esse vazamento foi descoberto a partir dos níveis da água usada para refrigeração nos reatores das unidades 1 e 3, informou Keisuke Matsuo, porta-voz da Tokyo Electric Power, companhia que opera a usina. Segundo ele, o tremor de sábado, com magnitude 7,1, aumentou os danos já existentes da estrutura em Fukushima.

A água desses reatores tem sido bombeada de volta para dentro das unidades, e as autoridades afirmam que a capacidade de armazenamento do material contaminado já está chegando ao limite.

Um painel ouvido pelo governo japonês diz que, gradualmente, essa água pode ser devolvida ao mar. No entanto, a ideia sofre críticas de moradores locais, e, por enquanto, nada está decidido.

Com agência Associated Press.