Notícias Sociedade

Ex-imperador do Japão completa 87 anos preocupado com a pandemia

©Agência da Casa Imperial

Akihito marcou seu segundo aniversário desde que abdicou do trono japonês em abril de 2019. Ele está preocupado com a população mundial.

O ex-imperador do Japão, agora nomeado imperador emérito Akihito, completou 87 anos na quarta-feira ( 23), expressando profunda preocupação com a pandemia do novo coronavírus, bem como o impacto que ela está causando na saúde e no cotidiano das pessoas no Japão e no mundo, informou a Agência da Casa Imperial.

Akihito marcou seu segundo aniversário desde que deixou o Trono do Crisântemo em 30 de abril do ano passado, quando se tornou o primeiro monarca japonês a abdicar em cerca de 200 anos. Seu filho mais velho, o imperador Naruhito, assumiu o trono no dia seguinte.

Exibindo um semblante mais descansado, o ex-monarca japonês parecia aliviado após uma série de ritos de sucessão imperial concluídos em novembro com seu segundo filho, o príncipe herdeiro Fumihito, declarado oficialmente o primeiro na linha de sucessão ao trono, diz a Agência.

O ex-imperador, porém, mostrou preocupação com a população em razão da pandemia, cujo número de casos voltou a crescer em novembro, no que o Japão chama de terceira onda de Covid-19.

Segundo ele, a pandemia também está interrompendo as atividades do Japan Overseas Cooperation Volunteers (JOCV), a versão japonesa do US Peace Corps, e as operações do Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, localizado em São Paulo.

Akihito e a esposa, a imperatriz emérita Michiko, participaram de uma cerimônia que marcou a inauguração do museu em 1978, durante sua visita ao Brasil naquele ano.

Distanciamento social

De acordo com a Agência, o ex-imperador se absteve de sair de casa, exceto para visitar o Palácio Imperial e não aceitou visitantes em meio à crise global de saúde.

Desde o início do ano, Akihito passou a maior parte do tempo conduzindo pesquisas sobre peixes goby em um instituto de pesquisa de biologia dentro do Palácio Imperial, no centro de Tóquio, e escrevendo uma tese sobre uma espécie encontrada no sul do Japão.

Ele também faz caminhadas diárias com Michiko na Residência Imperial de Takanawa, seu novo lar desde março, quando deixou o Palácio Imperial de Tóquio para dar lugar ao filho mais velho, ou seja, o imperador Naruhito.

Saúde
Naruhito e Michiko posaram para fotos no jardim da Residência Imperial de Takanawa | Foto: Distribuição / Agência da Casa Imperial

Ainda de acordo com a Agência, o ex-imperador recebeu instruções de um médico especialista sobre as características do novo coronavírus e como a epidemia se compara à pandemia de gripe espanhola, há cerca de 100 anos.

Em janeiro, Akihito perdeu temporariamente a consciência e desmaiou em sua residência. Felizmente, exames mostraram que estava tudo bem com o monarca e, desde então, ele não apresentou mais problemas de saúde.

Mundo-Nipo (MN)
Fontes: Asahi Shimbun | Kyodo News.

  Saiba mais sobre a Família Imperial do Japão.