Ciência e Saúde Notícias

Mais de 90 tripulantes de navio atracado em Nagasaki estão com coronavírus

Foto: Kyodo

Autoridades examinaram cerca de metade dos 623 tripulantes da embarcação de origem italiana, e estão se apressando para examinar o restante.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mais de 90 tripulantes de um navio de cruzeiro atracado no porto da cidade de Nagasaki,  localizada ao sul do Japão, na ilha de Kyushu, estão infectados com coronavírus, disseram autoridades na sexta-feira (24), e as dúvidas sobre como poderão voltar aos seus países persistem, informou o jornal Estadão.

As autoridades examinaram cerca de metade dos 623 tripulantes da embarcação de origem italiana, e estão se apressando para examinar o restante. Aqueles que tiverem resultados negativos serão repatriados, disse o governo.

Em fevereiro, o navio Costa Atlantica foi levado a um estaleiro de Nagasaki para consertos e manutenção depois que a pandemia impediu que ele passasse por reparos programados na China.

No início deste ano, mais de 700 passageiros e tripulantes foram diagnosticados com o vírus no navio de cruzeiro Diamond Princess quando ele se encontrava ancorado em Yokohama, na região metropolitana de Tóquio.

As autoridades de Nagasaki colocaram o Costa Atlantica em quarentena quando a embarcação chegou ao Japão e ordenaram que seus tripulantes não fossem para além do cais, exceto para visitas ao hospital.

Mas nesta semana, autoridades do governo local disseram que alguns dos tripulantes partiram sem seu conhecimento e que buscaram informações detalhadas de seus movimentos.

Dois outros cruzeiros da mesma operadora, o Costa Serena e o Costa Neoromantica, com uma tripulação total de cerca de 1.100, também estão atracados em Nagasaki e programados para zarpar até o final de abril. A tripulação não têm nenhum caso conhecido da doença, mas nenhum exame está planejado.

Só um dos 91 marinheiros infectados do Costa Atlantica foi hospitalizado. O resto, com pouco ou nenhum sintoma, permanece a bordo, monitorado por um médico e quatro enfermeiras, disse o funcionário de Nagasaki.

Os hospitais estão ficando sem leitos em algumas partes do Japão.

A Sociedade da Cruz Vermelha Japonesa começou um teste de anticorpos em cooperação com o governo para determinar se um doador de sangue foi infectado anteriormente.

A Cruz Vermelha disse que usará os resultados para avaliar a confiabilidade dos conjuntos de exames, mas o diário Mainichi Shimbun disse que eles também serão usados para medir a disseminação do vírus.

Número de casos

A capital Tóquio confirmou 161 casos novos, menos do que seu recorde diário de 201, registrado uma semana antes, informou o site da emissora pública NHK.

Segundo a Kyodo News, o Japão viu um aumento exponencial nos casos de infecção pelo novo coronavírus, agora totalizando 12.863 casos confirmados, excluindo cerca de 700 do navio Diamond Princess que foi colocado em quarentena perto de Tóquio em fevereiro.

Já o número de mortos subiu para 345, cerca de 145 mortes em 24 horas, o maior número diário, de acordo com o último relatório divulgado ontem (23) pelo Ministério da Saúde do Japão.

Mundo-Nipo (MN)
Com informações de agências internacionais.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •