Política

Japão ratifica tratado de comércio de armas da ONU

O objetivo do tratado é que armamentos não sejam vendidos para ditadores ou grupos rebeldes que violem os direitos humanos.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

O Japão se tornou a trigésima segunda nação a ratificar o tratado de comércio de armas da Organização das Nações Unidas (ONU), que regulamenta a venda internacional de armas convencionais e munições.

 

Sede da ONU (Foto: Wikimedia)

O embaixador Motohide Yoshikawa apresentou o instrumento de ratificação na sede da ONU, em Nova Iorque (Foto: Wikimedia)

 

Na seta-feira (9), o embaixador japonês na ONU, Motohide Yoshikawa, apresentou o instrumento de ratificação do Tratado sobre o Comércio de Armas na sede da ONU, em Nova Iorque. A iniciativa japonesa ocorre depois de o parlamento japonês aprovar, no mês passado, a participação do país.

Desde que foi adotado pela Assembléia Geral da ONU em abril do ano passado, 118 países assinaram o tratado. O objetivo da ONU com esse documento é que armamentos não sejam vendidos para ditadores ou grupos rebeldes que violem os direitos humanos.

As nações participantes são proibidas de realizar negócios que infrinjam as resoluções do Conselho de Segurança da ONU, bom como a legislação internacional.

Para entrar em vigor, o tratado precisa ser ratificado pelo poder legislativo de, pelo menos, 50 países que assinaram o texto.

(Dó Mundo-Nipo com Agências)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta