Política

Premiê japonês não vai visitar santuário criticado pela China e Coreia do Sul

O Santuário Yasukuni homenageia criminosos de guerra Classe-A.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Shinzo Abe - 006 (Foto: Aflo Images)

Shinzo Abe (Foto: Aflo Images)

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, decidiu não visitar  o Santuário Yasukuni, que homenageia soldados mortos em guerra, na quinta-feira (15) durante o aniversário de rendição do país na Segunda Guerra Mundial.

Abe pretende fazer uma oferenda em um santuário xintoísta em Tóquio como o chefe do Partido Liberal Democrático – não como primeiro-ministro – em um gesto que também parece ter em consideração seus partidários conservadores.

O Santuário Yasukuni homenageia criminosos de guerra Classe-A e é um símbolo do militarismo japonês para os governos chinês e sul-coreano.

Visitas anteriores de ministros e parlamentares ao santuário provocaram protestos principalmente na China e na Coréia do Sul, que tanto sofreram com a brutalidade militar japonesa.

As informações são da agência Kyodo.

 

Para saber mais sobre Política, clique em mundo-nipo.com/politica. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta