Política

Premiê do Japão diz que continua respeitando mortos homenageados no Santuário Yasukuni

O santuário homenageia mortos japoneses durante batalhas, incluindo criminosos de guerra após a Segunda Guerra Mundial.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão (Foto: Kyodo)

Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão (Foto: Kyodo)

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, disse neste sábado que seu respeito pelas pessoas que morreram em guerras pelo país permanece inalterado,  referindo-se a sua escolha de não visitar o Santuário Yasukuni, em Tóquio, durante o festival de outono.

Abe fez o comentário respondendo a uma pergunta de um repórter durante sua visita à cidade de Minamisoma, na província de Fukushima, neste sábado.

O premiê disse que lamenta não ter sido capaz de visitar o santuário durante seu primeiro mandato entre 2006 e 2007.

Ele disse que é natural que um líder nacional respeite àqueles que perderam suas vidas lutando por seu país.

Abe decidiu não visitar o Santuário Yasukuni para evitar a piora das relações diplomáticas com a China e a Coreia do Sul, que consideram o local um símbolo das atrocidades feitas por militares japoneses.

O santuário homenageia mortos japoneses durante batalhas, incluindo criminosos de guerra após a Segunda Guerra Mundial.

As informações são da rede NHK.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta