Política

Chanceler sul-coreano cancela viajem ao Japão por sentir-se ofendido

O primeiro-ministro Shinzo Abe fez uma oferenda em um santuário símbolo do militarismo japonês.

Do Mundo-Nipo

Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão (Foto: Aflo Images)

Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão (Foto: Aflo Images)

O chanceler sul-coreano, Yun Byung-se, cancelou sua ida ao Japão depois de o primeiro-ministro Shinzo Abe fazer uma oferenda em um santuário símbolo do militarismo japonês.

“Nesse ambiente, a nossa posição é de que será difícil manter uma discussão produtiva e Yun decidiu não visitar o Japão neste momento”, disse um funcionário de alto escalão do governo sul-coreano, conforme informações da agência Yonhap.

A China também se mostrou oposta à oferenda de Abe ao santuário de Yasukuni, onde 14 criminosos militares do Japão são homenageados.

Vários ministros japoneses visitaram o santuário xintoísta nos últimos dias, entre eles o premiê japonês. Mas tais gestos ofendem às vítimas sul-coreanas e chinesas agredidas pelo Japão durante a guerra. Para os coreanos, o santuário é um lembrete do brutal regime colonial do Japão, entre 1910 e 1945.

“Através de um canal diplomático, enviamos várias vezes a mensagem de que não queríamos nenhuma visita ao santuário antes da viagem de nosso ministro”, disse o funcionário sul-coreano não-identificado.

Byung-Yun chegaria na próxima sexta-feira (26) em Tóquio para uma visita de dois dias na qual se reuniria com o seu homólogo japonês, Fumio Kishida.

 

Para saber mais sobre Política, clique em mundo-nipo.com/politica. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe um comentário