Política

Chanceler do Japão não aceita zona aérea estabelecida pela China

A zona de defesa demarcada pela China inclui o espaço aéreo sobre as Ilhas Senkaku, que são controladas Japão.

Do Mundo-Nipo

Ilhas Senkaku (Foto: Kyodo)

As ilhas são reivindicadas pela China e Taiwan, que as chamam de Diaoyu e Tiaoyutai, respectivamente. (Foto: Kyodo)

O ministro das Relações Exteriores do Japão, Fumio Kishida, declarou neste domingo que o Japão não reconhece a zona de defesa aérea estabelecida pela China sobre um grupo de ilhas disputadas entre os dois países.

“Foi uma ação unilateral e não pode ser permitida”, disse Kishida a repórteres em Fuchu, Tóquio, um dia depois de Pequim criou a zona. Ele também destacou que tal ação chinesa pode provocar eventos imprevistos.

A zona de defesa demarcada pela China inclui o espaço aéreo sobre as Ilhas Senkaku, que são controladas Japão.

As ilhas são reivindicadas pela China e Taiwan, que as chamam de Diaoyu e Tiaoyutai, respectivamente.

O Ministério da Defesa da China informou no sábado (23) que medidas de emergência, inclusive o uso da força, serão tomadas se alguma aeronave voar na zona sem seguir as instruções chinesas.

As informações são da agência Kyodo.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta