Política

Visita ao Santuário Yasukuni não altera a posição do Japão sobre a história, diz porta-voz

O Santuário Yasukuni homenageia mortos em guerra, além de criminosos classe-A da Segunda Guerra Mundial.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Yoshihide Suga, Secretário Geral do Gabinete do Japão (Foto: AFLO)

Yoshihide Suga, Secretário Geral do Gabinete do Japão (Foto: AFLO)

O porta-voz do governo japonês, Yoshihide Suga, declarou nesta sexta-feira que o Japão vai deixar claro que não houve nenhuma mudança em sua percepção da história e da postura diplomática, após a visita repentina do primeiro-ministro Shinzo Abe ao Santuário Yasukuni no dia anterior, que atraiu repreensões dos vizinhos asiáticos.

“Como o primeiro-ministro disse, a visita teve como objetivo a promessa de não fazer a guerra novamente com a determinação de construir uma era livre do sofrimento causado pela devastação da guerra”, disse Suga em conferência de imprensa.

“A nossa percepção da história e postura diplomática permanece a mesma sob o governo Abe, e o primeiro-ministro vai explicar isso para outros países de uma forma sincera e educada”, disse Suga.

O Santuário Yasukuni homenageia mortos em guerra, além de criminosos classe-A da Segunda Guerra Mundial. A China e a Coreia do Sul consideram o lugar como um símbolo do militarismo japonês.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta