Estudo e Trabalho Guia do Estrangeiro no Japão

Advogados prestam orientação jurídica gratuita aos estrangeiros no Japão

O atendimento jurídico aconteceu no domingo e foi fornecido através de telefone em três idiomas, incluindo português.

Do Mundo-Nipo

Uma associação de advogados japoneses prestou orientação jurídica aos estrangeiros em Tóquio e em duas outras cidades do Japão. Segundo a emissora pública NHK, o projeto é um movimento da organização ‘Rede de Advogados para Trabalhadores Estrangeiros’ e é destinado ao atendimento gratuito aos estrangeiros que necessitam de orientação jurídica na área trabalhista.  A ação aconteceu no domingo (6) e foi fornecida gratuitamente através de telefone.

Em sua sede na capital japonesa, a equipe de advogados e tradutores atendeu telefonemas em inglês, português e espanhol. O grupo informou que estrangeiros em número expressivo enfrentam vários problemas decorrentes de um domínio insuficiente do idioma japonês e da falta de conhecimentos da legislação do país

Além disso, boa parte dos que procuraram assistência relatou que perderam seus empregos no fim do ano fiscal de 2013, em 31 de março. Enquanto outros simplesmente tiveram seus contratos de trabalho findados nesta data.

Segundo o advogado Shoichi Ibusuki, muitos trabalhadores reclamam que seus empregadores não encaminham pedidos de compensação por acidentes de trabalho.

De acordo com dados do Ministério do Trabalho, cerca de 717 mil estrangeiros trabalhavam no país até o final de outubro passado.

O movimento vem após o governo japonês ter aprovado no início do mês emendas em seu Controle de Imigração para garantir a permanência de profissionais estrangeiros no país. As emendas incluem permitir que trabalhadores estrangeiros em programas de estágio técnico de três anos, possam prorrogar sua estada no país em até dois anos adicionais.

Cerca de 30% de uma população japonesa de quase 128 milhões tem idades acima de 65 anos, enquanto menos de 14% estão abaixo da faixa etária de 14. Isso resulta em uma população envelhecida e a falta de mão de obra é um os maiores problemas que o país tem enfrentado nas duas últimas décadas. A escassez de trabalhadores levou o governo japonês a promover cursos e a facilitar estágios, bem como reabilitar antigos programas e a criar outros voltados a captar profissionais estrangeiros.

(Do Mundo-Nipo com informações da Rede NHK e Agência Kyodo)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.