Sociedade

Chinesa esquarteja e cozinha o corpo do marido após torturá-lo por três dias

A mulher confessou a polícia que, antes de esquartejar e cozinhar o corpo do marido, ela o privou de água, comida e o espancou durante os três dias de tortura.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Uma dona de casa confessou ter matado o marido e cozinhado as partes do corpo para encobrir seus rastros em uma província no leste da China, segundo um relatório divulgado no último sábado pelo governo local e publicado pela imprensa estatal chinesa.

Segundo noticiou o portal de notícias estatal Anhui News, o relatório diz que o crime aconteceu em junho, na cidade de Lu’an, na província de Anhui, no leste da China, mas foi divulgado dois meses depois porque a criminosa se entregou à polícia somente nesta semana.

A mulher teria drogado e torturado o homem durante três dias antes de matá-lo. Depois, com o auxílio de uma serra, desmembrou o corpo e cozinhou as partes em uma panela de pressão para esconder as evidências, diz o relatório do governo local, que não detalhou sobre o que a chinesa teria feito com a ‘carne’ depois de cozida.

A carga psicológica do crime foi demais para a mulher suportar, fazendo-a perder mais de 6 kg e se entregar à polícia.

Consta no relatório que a mulher confessou a polícia que, antes de esquartejar e cozinhar o corpo do marido, ela o privou de água, comida e o espancou durante os três dias de tortura, sendo estes o motivo da morte. Ela também alegou que foi motivada por vingança, pois o homem, que era o seu segundo marido, teria cometido abusos contra ela e sua filha, de acordo com o portal estatal, que não informou se o relatório especificou quais os tipos de abusos a mulher teria sofrido.

 

Para saber mais sobre Sociedade, clique em mundo-nipo.com/sociedade. Siga também oMundo-Nipo no Twitter e Facebook

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta