Sociedade

McDonald’s se desculpa por aviso proibindo entrada de ‘sem-teto’ em loja no Japão

A empresa apenas substituiu o aviso por um que omite a palavra “sem-teto”, e continua ventando a entrada de moradores de rua em suas lojas no Japão.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

O departamento de relações públicas do McDonald’s no Japão se desculpou na última quinta-feira pelo aviso restringindo a entrada de pessoas desabrigadas em uma de suas lojas em Tóquio.

 

McDonald’s no Japão (Foto: Kyodo)

Em declarações, o departamento de relações públicas da empresa disse que o aviso foi mudado por achar a “expressão inadequada” (Foto: Kyodo)

 

O aviso discriminativo, que provocou revolta entre os japoneses e recentemente foi motivo de fortes debates on-line, havia sido publicado há mais de um ano em uma loja na cidade de Hachioji, no oeste de Tóquio.

Embora tenha pedido desculpas publicamente, o gigante de fast-food dos EUA removeu o antigo aviso e o substituiu por um novo que apenas omite a palavra “sem-teto”.

Em declarações, o departamento de relações públicas disse que o aviso foi mudado por achar a “expressão inadequada”.

“Mesmo que o objetivo da notificação tenha sido para que os clientes pudessem se sentir confortável no estabelecimento, algumas das palavras utilizadas eram inadequadas, e pedimos desculpas por isso”, disse um porta-voz da empresa, acrescentando que todos os outros pontos de venda no país foram instruídos a garantir que avisos sejam livres de linguagem discriminatória.

O aviso anterior dizia que a equipe recusava à entrada de pessoas consideradas impróprias, citando a falta de higiene e de moradia como exemplos.

O novo texto na entrada da loja agora diz que “será recusada a entrada daqueles considerados propensos a causar problemas para outros clientes”, dando como exemplos pessoas com comportamento violento e com falta de higiene, além de um trecho citando algo parecido como “é terminantemente proibido dormir no interior da loja”.

Apesar da relativa riqueza do Japão, terceira maior economia do mundo, os sem-teto não são uma visão rara em cidades japonesas.

Ao contrário de muitos países ocidentais, onde os sem-teto tendem a ser jovem, a maior parte dos homens e mulheres que vivem nas ruas do Japão são pessoas mais velhas.

A súbita redução corporativa e o término do emprego vitalício no país fizeram surgir uma subclasse de desempregados no final de meia-idade que, consequentemente, ficaram sem ter como arcar com as despesas de um lar.

De acordo com o Ministério da Previdência, oficialmente, um total de 8.265 pessoas foram consideradas sem-teto no Japão a partir de janeiro deste ano, um aumento de 13,7% ante o ano anterior.

As informações são da agência Kyodo e do jornal The Mainichi.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta