Sociedade

Brasileiros residentes no Japão enfrentam tufão e passam a noite na fila para votar

Eleitores brasileiros passaram a madrugada em frente ao prédio do Consulado do Brasil em Shizuoka, acompanhados de chuva e vento.

Do Mundo-Nipo com Agências

Os eleitores brasileiros enfrentaram chuvas e ventos fortes antes da chegada do tufão Phanfone na província de Shizuoka, no centro do Japão, para cumprir com seu dever cívico. Segundo a revista online Alternativa.jp, antes do amanhecer neste domingo (5), a fila de eleitores já cruzava a passarela subterrânea em frente ao prédio do consulado do Brasil em Hamamatsu (Shizuoka) e despontava do outro lado da avenida.

O primeiro cidadão a votar na seção de Hamamatsu neste domingo, no primeiro turno das eleições 2014, foi o eleitor Donaldo Akiyoshi Imamoto, de 31 anos, residente na mesma cidade.

Por conta de um compromisso inadiável na parte da tarde, Imamoto só tinha a manhã livre, então chegou às 23h de sábado, na companhia da chuva e do vento, e passou a madrugada toda em frente ao prédio do Consulado de Hamamatsu para ser o primeiro a votar, conforme cita a publicação da Alternativa.

“Vim exercer meu ato cívico hoje, acreditando que nosso voto possa melhorar a situação do Brasil”, disse o nipo-brasileiro que reside no Japão há 14 anos.

As diferenças do fuso horário fez com que Imamoto se torna-se o primeiro a votar nas eleições 2014, considerando que ele votou na manhã de domingo no Japão, equivalente a noite de sábado no Brasil.

Ainda de acordo com a revista, o primeiro idoso a votar nesta mesma seção eleitoral foi Kayo Soma, residente em Hamamatsu. Aos 65 anos, ele pôde “cortar a fila” conforme manda o regulamento para pessoas acima de 60 anos.

Um eleitor foi embora chateado por não ter votado após enfrentar a enorme fila. Segundo a Alternativa, ele não levou sua identidade ou passaporte, apenas o título de eleitor. “Então para que serve o título de eleitor? O título por si só já não basta?”, declarou indignado.

De acordo com os números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), são esperados 4.489 eleitores na seção de Hamamatsu.

O Japão possui o segundo maior número de eleitores fora do Brasil. Ao total, são 37.638 eleitores e este ano foram criadas seções eleitorais fora dos consulados-gerais. As votações acontecem em 93 seções eleitorais espalhadas por 10 cidades japonesas: Tóquio, Oizumi (Gunma), Ueda (Nagano), Joso (Ibaraki), Nagoya (Nagoya), Toyohashi (Aichi), Suzuka (Mie), Hiroshima (Hiroshima), Takaoka (Toyama) e Hamamatsu (Shizuoka).

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta