Notícias Sociedade

População do Japão cai a nível recorde em 2021

Pessoas no santuário em Tóquio Foto Kyodo
©Kyodo

População japonesa registrou declínio de 644 mil pessoas em apenas 1 ano. É a maior queda desde que dados ​se tornaram disponíveis em 1950.

A população do Japão teve sua maior queda já registrada na história, caindo em quase 650 mil pessoas e somando pouco mais de 125,5 milhões em 2021, refletindo um declínio de residentes estrangeiros em meio a controles de fronteira mais rígidos sobre a pandemia de Covid-19 e o rápido envelhecimento da sociedade, informou a Kyodo News, site de notícias da agência japonesa Kyodo.

Divulgado na última sexta-feira, o relatório do Ministério de Assuntos Internos e Comunicações do Japão revelou que a população japonesa somava 125.502.000 em 1º de outubro último, representando uma queda de 644.000 em relação a 2020 e marcando o 11º ano consecutivo de declínio. A queda foi a maior desde que dados comparáveis ​​se tornaram disponíveis em 1950.

Por sua vez, o número de estrangeiros que vivem no Japão caiu de 25.000 para 2.722, após os rígidos controles de fronteira que foram implementados para mitigar os casos importados de coronavírus.

Os cidadãos japoneses totalizaram 122.780.000, uma queda de 618.000 em relação ao ano anterior. Enquanto o Japão viu 831.000 nascimentos em 2021, o número foi superado pelos 1,44 milhão de mortes do ano, ou seja, houve mais mortes do que nascimento no país em 2021.

Declínio populacional persistente

O Japão enfrenta o duplo desafio de uma força de trabalho em declínio e uma população cada vez mais envelhecida. No entanto, o ritmo do declínio da população diminuiu nos últimos anos, ajudado pelo aumento de trabalhadores estrangeiros que chegam ao país sob um sistema de vistos relaxado para ajudar a aliviar a escassez de mão de obra.

Contudo, os controles de fronteira em razão da pandemia do coronavírus impediram as empresas que lutam com a escassez de mão de obra de contratar trabalhadores estrangeiros, o que levou a comunidade empresarial a pedir a flexibilização da medida.

Descenso de crianças e da população trabalhadora

A população trabalhadora, ou pessoas entre 15 e 64 anos, caiu para 74.504.000, o que representa um descenso de 584.000, ou queda de 59,4% da população total, mais um recorde de baixa.

Aqueles com 14 anos ou menos registraram baixa histórica, com 11,8% da população total.

Por sua vez, pessoas com 65 anos ou mais representaram um recorde de 28,9% da envelhecida população japonesa, conforme noticiou a Kyodo.

O bairro de Sugamo e considerado o bairro comercial de idosos em Toquio Foto Nikkei Photos 900x600 1
O bairro de Sugamo, em Tóquio, é apontado como a área comercial preferida dos idosos na capital japonesa | ©Nikkei Photos
Japoneses são os mais longevos do mundo

De acordo com os últimos dados sobre a “população centenária” do Japão, o país registrou a incrível marca de 86,5 mil cidadãos com cem anos ou mais de idade, marcando assim um novo recorde de “centenários” em um país onde as pessoas vivem mais.

Os dados compilados pelo Ministério da Saúde em setembro de 2021, mostraram que houve um aumento de 6.060 japoneses com um século de vida em comparação com o ano passado. Trata-se do 51º ano consecutivo em que se registra crescimento nessa faixa etária.

== Mundo-Nipo (MN)

(Visited 2 times, 1 visits today)