Curiosidades Sociedade

Japonês de 90 anos é o mais velho piloto de avião em atividade no Japão

Ele ainda voa uma vez por semana no distrito de Shimizu, na província de Shizuoka, e ainda é instrutor de aviação.

Do Mundo-Nipo

Aos 90 anos, o japonês Jun Takahashi é o piloto mais velho em atividade no Japão. Ele ainda voa uma vez por semana em Fujikawa, sobre o campo no distrito de Shimizu, na província de Shizuoka, de acordo com uma matéria do jornal The Yomiuri Shimbun, publicada nesta quarta-feira (18).

 

Jun Takahashi (Foto: The Yomiuri Shimbun)

Jun Takahashi posa para foto ao lado de seu avião em Shizuoka (Foto: The Yomiuri Shimbun)

 

Nascido em 1922, Takahashi foi piloto da Marinha Imperial Japonesa durante a Guerra do Pacífico. Logo após o fim da guerra, ele se tornou instrutor de aviação.

Todo aviador tem que realizar exames médicos periódicos para poder manter seu registro de inscrição, e o veterano de 90 anos ainda passa normalmente em todos os exames, incluindo de vista e audição. É difícil acreditar que ele vai fazer 91 anos em outubro.

Questionado sobre o segredo de seu vigor, ele disse: ” Sete horas de sono e comer moderadamente”.

“Além disso, aproveitar a vida, mas sem esquecer-se de vestir-se consciente”, disse o longevo aviador usando calça jeans e uma camisa pólo, que ficou bem no piloto 1,8 metros de altura.

A vida de Takahashi como piloto começou há 41 anos , quando ele era um jovem de 18 anos de idade, piloto estagiário na Escola Preparatória de Aviação da Marinha Imperial Japonesa.

A Guerra do Pacífico eclodiu logo após a sua inscrição. Ele então se tornou um piloto de “Ichishiki Rikko”, um tipo de um avião de ataque terrestre.

Takahashi disse que em muitas ocasiões durante a guerra, ele se aproximou de navio inimigo enquanto voava próximo à superfície do mar, chegando a atacar alguns com torpedo.

“Meus colegas pilotos foram derrubados um após o outro e a maioria deles morreu”, disse Takahashi.

Quanto à sua sobrevivência, Takahashi disse que voou de forma audaciosa e com um forte espírito de luta. Com base em tais experiências de guerra, ele chegou a pensar que ninguém deveria morrer no céu. Takahashi então se dedicou a trabalhar como instrutor de pilotos para empresas de aviação.

Nos últimos 60 anos, o longevo japonês acumulou cerca de 25.500 horas de voo sem um único acidente. Ainda um piloto ativo, Takahashi também serve como presidente honorário da Associação Japonesa de Voo.

Shigeo Suzuki, presidente da Associação de Aeronáutica de Shizuoka, disse: “Para nós, o Sr. Takahashi é o Deus dos aviadores. Ele é um grande cara”, afirmou um emocionado Suzuki, que também é ex-aluno de Takahashi.

Falando sobre o prazer de voar após seu retorno da guerra, Takahashi disse: “Eu realmente senti que estava de volta para casa assim que avistei o Monte Fuji em meu retorno a partir do campo de batalha. Fiquei muito feliz, e mais ainda agora que posso voar livremente a partir de Shizuoka, que oferece uma vista fantástica da montanha (Monte Fuji). Nunca me ocorreria declarar aposentadoria do céu”.

Após tais declarações, obviamente, o “jovem” de 90 anos não tem planos de abandonar as suas asas.

As informações são do jornal The Yomiuri Shimbun.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe um comentário