Sociedade

Palácio Imperial recebe o primeiro arroz colhido em Fukushima após o acidente de 2011

O arroz foi plantado por agricultores da cidade de Hirano, localizada a cerca de 20 quilômetros ao sul da danificada usina nuclear Fukushima Daiichi.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Depois de o acidente nuclear em março de 2011, uma porção de arroz foi colhido pela primeira vez em uma cidade na província de Fukushima, e entregue no Palácio Imperial como forma de atender a um pedido do imperador Akihito, informou a Agência da Casa Imperial.

 

Palácio Imperial (Foto: Distribuição Agência da Casa Imperial)

Palácio Imperial (Foto: Distribuição Agência da Casa Imperial)

 

O arroz foi plantado por agricultores da cidade de Hirano, localizada a cerca de 20 quilômetros ao sul da danificada usina nuclear Fukushima Daiichi, que retomaram o cultivo depois de suspendê-lo “voluntariamente” por cerca de três anos em consequência da crise nuclear desencadeada na região nordeste do Japão em março de 2011.

No final de outubro, o prefeito Motohoshi Yamada havia apresentado 1.920 kg de arroz recém-colhidos ao primeiro-ministro Shinzo Abe e, segundo informou a Agência, uma poção desse mesmo arroz foram entregue no Palácio Imperial na ultima terça-feira.

O Imperado Akihito pediu um pouco do arroz recém-colhido quando Noriyuki Kazaoka, chefe da Agência da Casa Imperial, disse-lhe que o arroz seria servido, na quarta-feira (27), em um restaurante para funcionários do órgão imperial.

“Nós também queremos um pouco desse arroz, pois ele deve ter sido cultivado com grande esforço”, teria dito o imperador à Noriyuki Kazaoka, de acordo com a Agência.

A primeira colheita será utilizada para o consumo em refeitórios de diferentes órgãos do governo, que inclui a Agência da Casa Imperial.

As informações são do Jiji Presse e da agência Kyodo.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •