Tecnologia Variedades

Prisão de ‘Japonês da Federal’ vira motivo de piada na internet

Piadas e memes começaram a circular na web pouco depois da divulgação da prisão do agente mais famoso da operação Lava-Jato.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O agente federal Newton Ishii, mais conhecido pela alcunha de ‘Japonês da Federal’ devido sua participação na Operação Lava Jato, foi preso na terça-feira (7), em Curitiba, condenado pelo crime de facilitação de contrabando. Pouco depois da divulgação da prisão, as piadas e memes na internet sobre a situação do agente se multiplicaram nesta quarta-feira (8).

Conhecido como um símbolo de combate à corrupção, ele agora aparece em fotos prendendo a si mesmo e já é o segundo assunto mais comentado no twitter no Brasil, com 34,8 mil postagens até o fim desta manhã.

Internautas também recuperaram uma foto em que o agente aparece com deputados federais, que o tietaram em visita dele à Câmara dos Deputados e fizeram várias selfies com o então ‘justiceiro” do Brasil.

No twitter, os perfis não param de fazer graça com o assunto. Um deles diz esperar que o boneco de Olinda do Japonês da Federal também tenha sido preso. “Você que tem a máscara do Japonês da Federal, agora terá que arrumar uma algema para completar a fantasia”, diz outro.

Em um gif com a imagem de um cachorro correndo atrás do próprio rabo, um internauta diz ser a cena da prisão do japonês da federal.

O agente famoso da Lava-Jato foi preso por ordem da 4ª Vara de Justiça Federal de Foz do Iguaçu na tarde de terça-feira e continua na sede da PF em Curitiba. Newton Ishii foi um dos 23 policiais federais alvos da Operação Sucuri, deflagrada em 2003 para apurar um esquema formado por agentes da PF e da Receita Federal que facilitava o contrabando de produtos ilegais na fronteira com o Paraguai em Foz do Iguaçu (PR).

Fontes: Jornal Estado de Minas (em.com.br) | Jornal Estadão.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta