Tecnologia

Japão testa no espaço inédito projeto de ‘elevador espacial’

Ilustração de elevador espacial | Foto: Obayashi Corp.

O projeto futurista poderá facilitar e baratear as viagens espaciais de pessoas e de cargas.

Atualizado em 14/09/2108


Uma equipe formada por pesquisadores da Universidade de Shizuoka, no leste da região central do Japão, anunciaram que irão testar, este mês, o projeto revolucionário de um “elevador espacial”, cujo propósito é conectar uma estação espacial à Terra por meio de cabos. De acordo com o jornal japonês The Mainichi, a ideia está atraindo a atenção da comunidade científica internacional, visto que o projeto futurista poderá facilitar, bem como baratear, as viagens espaciais de pessoas e de cargas.

“O experimento será o primeiro desse tipo a ser realizado no espaço”, avisa a matéria do Mainichi. No entanto, os pesquisadores enfrentarão uma série de desafios, incluindo o desenvolvimento de cabos especiais de alta resistência, antes que eles possam trazer um elevador espacial para a realidade.

No experimento, que será conduzido pelos pesquisadores agora em setembro, um cabo de aço de 10 metros de comprimento será usado para conectar dois satélites gêmeos ultrapequenos.

Os dois satélites serão lançados a partir da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) e contêiner fará o papel do elevador, sendo movimentado usando o cabo que liga os dois satélites por meio de um motor. Os movimentos serão gravados a partir de câmeras encaixadas nos satélites.

Os microssatélites serão transportados para a ISS pelo foguete H-IIB, cujo lançamento ocorrerá no Centro Espacial Tanegashima, na província de Kagoshima, em 11 de setembro, junto com outros pequenos satélites.

Saiba mais
» Foguete explode logo após ser lançado no Japão
» Japão lança novo satélite ‘espião’

O inédito experimento será o primeiro a tentar mover um recipiente através de um cabo no espaço. Se ele funcionar de forma satisfatória, significa mais um passo na direção do desenvolvimento de um elevador espacial. Uma das maiores vantagens seria a diminuição de custos e riscos de viagens espaciais, já que o preço de transportar cargas poderia ficar praticamente 100 vezes mais barato.

A expectativa dos pesquisadores é de que o elevador espacial alcance uma velocidade de 200 km/h, chegando à estação espacial 8 dias depois da saída da Terra. “Na teoria, um elevador espacial é altamente plausível. Viagens espaciais devem se tornar populares no futuro”, afirma o líder do estudo, Yoji Ishikawa.

Apesar do otimismo, os pesquisadores precisarão superar obstáculos para concretizar o elevador espacial. Primeiro, os cabos utilizados devem ser especialmente resistentes, já que têm de suportar raios cósmicos. Além disso, é necessário descobrir como transmitir eletricidade da Terra para o espaço, bem como desenvolver formas de evitar colisões com lixo espacial ou meteoritos.

Do Mundo-Nipo
Fontes: Mainichi | CNET | TecMundo.