Games

Novo game ‘Dragon Ball Z: Battle of Z’ terá batalhas entre equipes

O novo game vai contar com batalhas entre equipes, reunindo até oito personagens em campo aberto, com quatro de cada lado.

Do Mundo-Nipo

O novo jogo Dragon Ball Z: Battle of Z da famosa série de anime de Akira Toriyama vai contar com batalhas entre equipes, reunindo até oito personagens em campo aberto, com quatro de cada lado. O título chega apenas em 2014 para PS3 e Xbox 360 e terá legendas em português.

 

Dragon Ball Z: Battle of Z - Prévia da capa do game (Imagem: Reprodução)

Prévia da capa de Dragon Ball Z: Battle of Z (Imagem: Reprodução)

 

Em evento realizado em São Paulo, a Namco Bandai apresentou uma prévia do jogo. Mas, Infelizmente, a demonstração não pôde ser aproveitada por ninguém que estava entre o público presente, ficando tudo a um representante da Namco Bandai, que controlou a demo e explicou alguns de seus pontos principais.

Segundo a demonstração, o principal diferencial do jogo está mesmo nas batalhas de quatro contra quatro, algo que não é muito comum nos jogos da série.

Os fãs mais antigo de Dragon Ball Z deve se lembrar do clássico ‘Dragon Ball Legends’, lançado há mais de 10 anos para PSOne e Sega Saturn. O game trazia uma mecânica bem parecida, mas com gráficos no formato de “sprites 2D” e com uma resolução bem baixa. Battle of Z é praticamente um remake deste jogo, mas com muito mais conteúdo.

A intenção de Battle of Z é de adaptar todas as sagas de Dragon Ball Z, começando pela invasão dos temíveis Saiyajin (o irmão de Goku, Vegeta e Nappa), passando por Freeza, Cell, Majin Boo e até o recente filme lançado no Japão, chamado de “Batalha dos Deuses”. Para isso, o título vai contar com uma série de personagens que, porém, a Namco Bandai não revelou o número exato.

No novo formato de lutas em grupo estes personagens terão que trabalhar juntos para combinar ataques e combos. Será possível, por exemplo, socar e arremessar um inimigo longe para que um aliado o pegue e termine o serviço, mas para isso cada jogador deverá estar em seu lugar planejado. Além disso, o multiplayer online promete ser competitivo, já que equipes disputarão por posições no ranking geral do game.

Outra novidade no jogo é a barra de Genki, um medidor que é compartilhado por toda a equipe, justamente como ocorria em “Legends”. Ela se enche quando os personagens batem ou são golpeados. Quando cheia, a barra concede dois benefícios importantes: um deles é a possibilidade de invencibilidade temporária para todo o time e o outro é um golpe especial muito poderoso, liberado com a participação de todos os membros da equipe.

O modo história do game está dividido em missões, que devem ser enfrentadas uma a uma para que se possa prosseguir. No entanto, elas não possuem apenas uma progressão linear em direção ao fim, mas contam com ramificações e eventos distintos, o que demonstra que a maior preocupação da produtora não é seguir exatamente a história original como aconteceu no mangá.

Apesar de não ter sido apresentado em formato de “demo jogável” para o público, Battle of Z pareceu promissor. Foi possível perceber que o jogo ainda está em uma fase inicial de produção, com poucos personagens disponíveis e gráficos não finalizados, mas é possível que este seja um jogo à altura do anime de Dragon Ball Z.

Cabe ressaltar, no entanto, que o game não permite partidas locais com outros jogadores, seja no mesmo time ou em equipes separadas. “Se fôssemos ter que dividir a tela em várias partes, não seria possível que todos jogassem plenamente. Seria informação demais para o pouco espaço. Então acabamos deixando isso de fora”, afirmou Jason Enos, gerente global de marcas da Namco Bandai.

As informações são de Felipe Vinha, da ‘TechTudo’ e de Leonardo Rocha, do ‘Baixaki Jogos’.

 

Para saber mais sobre Games, clique em mundo-nipo.com/tecnologia/games. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta