Variedades

5 variedades de frutas perfeitas e caríssimas produzidas no Japão

Melão Yubari é a fruta mais cara do mundo | Foto: Stockvault

A compra de frutas com qualidade rigorosa é considerada uma declaração de status no Japão, onde um par de melões pode custar mais de R$ 100 mil.

Atualizado em 09/07/2019

No Japão, país notório por buscar a perfeição em tudo que faz e produz, existe o conceito de “frutas perfeitas”, cujo cultivo é feito sob as mais rígidas normas de plantio, com algumas recorrendo à tecnologia para chegar à perfeição, no que as tornam “frutas raras“.

Essas frutas de qualidade, no entanto, não costumam ser baratas, visto que em suas respectivas temporadas a maioria é exposta em leilões de frutas, onde são comumente arrematadas por pequenas fortunas.

O melão da marca Yubari é um grande exemplo de fruta perfeita e “muito cara”. Além dele, há também a rara melancia Densuke, que cresce apenas na Ilha de Hokkaido e é famosa por sua casca preta.

Adoração dos japoneses por frutas
Os consumidores japoneses estão habituados a pagar preços elevados por frutas, uma vez que no país uma simples maçã pode custar mais de US$ 10 e uma única uva pode passar de US$ 60 nas lojas especializadas em frutas de qualidade.

A compra de frutas de época e de marcas com qualidade rigorosa é considerada uma declaração de status no Japão, principalmente ser forem adquiridas em leilões, onde os altos preços também têm explicações que vão além da apreciação dos japoneses por fruta ou a perfeição e do cultivo diferenciado.

Um desses motivos também envolve a tradição de presentear os mais íntimos com frutas de qualidade, sendo que quantidade e preço são demonstrativos de afeto – quanto mais caro, maior o carinho.

Confira abaixo cinco variedades de “frutas perfeitas e caras” produzidas por japoneses:

Banana Gokusen
Banana Gokusen | Foto: AJW Images

A banana Gokusen é o resultado do trabalho de pesquisadores, que usaram cem tipos de bananas para criar o que afirmam ser a “banana perfeita”. A fruta, comumente chamada de “Dole”, é cultivada em um local desconhecido, a 500 metros acima do nível do mar, onde as temperaturas são ideais para o cultivo.

Como resultado, os pesquisadores conseguiram produzir uma banana mais doce, com mais aroma e textura de qualidade superior à convencional. A Gokusen é 36,5% mais doce e 33,4% a mais perfumada, De acordo com a Dole R & D.

Bananas Gokusen | Foto: Divulgação/Dole R & D

Vendida individualmente em uma caixa especial, a banana Gokusen mede 23 centímetros de cumprimento e pesa 200 gramas “exatos”, o dobro da convencional, que pesa normalmente cerca de 100 gramas.

Devido ao critério rigoroso de seleção, a venda dessa banana geralmente ocorre em edição limitada. Elas são vendidas em unidade e dentro de uma caixa de luxo, podendo passar de mil ienes a unidade, cerca de R$ 35 reais atuais.

Manga Taiyo no tamago
Mangas leiloadas em Miyazaki em abril de 2019 | Foto: Kyodo

Considerada a melhor de sua categoria, a manga Taiyo no tamago (Ovo do Sol, em tradução livre) é famosa pelo alto teor de açúcar e escolhida mediante rigorosos critérios de peso, que são sempre superiores a 350 gramas.

As melhores dessa marca são produzidas na província de Miyazaki, no sudoeste do Japão. Sua temporada tem início em abril, mês em que são realizados os leilões dessa fruta. O primeiro geralmente ocorre no mercado central de Miyazaki, onde elas são arrematadas por pequenas fortunas.

O preço mais alto de um arremate ocorreu em abril deste ano (2019), quando uma caixa com duas mangas Taiyo no tamago alcançou o recorde de 500 mil ienes, cerca de R$ 17,5 mil atuais (valor cambial submetido no Conversor de Moedas do Mundo-Nipo.

Melancia Densuke
Melancia Densuke vendida por 500 mil ienes no leilão de 2016 | Foto: Kyodo

A rara melancia Densuke cresce apenas em Hokkaido, ilha no extremo norte do Japão, onde a cidade de Toma é a maior produtora dessa variedade incomum.

A Densuke é uma variedade de melancia de casca negra, praticamente preta, sem listras ou manchas. Mas o ponto alto dessa melancia não está na aparência e sim no sabor. Ela é mais adocicada do que as melancias convencionais, além de possuir uma carne mais consistente e com menos sementes.

Sua produção anual não passa de 10 mil unidades e a temporada ocorre em meados de junho. As primeiras frutas colhidas são leiloadas e as melhores atingem preços exorbitantes.

O maior valor já alcançado em um leilão ocorreu em junho de 2008, quando uma Densuke foi arrematada por 650 mil ienes, aproximadamente R$ 23 mil atuais (valor cambial submetido no Conversor de Moedas do Mundo-Nipo).

Uvas Ruby Roman
Uvas Ruby Roman no Leilão de 2016 | Foto: Kyodo

A variedade Ruby Roman distingue-se das uvas habituais pelo sabor bastante adocicado e a cor mais avermelhada. O tamanho também é incomum, já que cada uva pesa, em média, cerca de 20 gramas e tem cerca de 3 cm de diâmetro, ou seja, quase do tamanho de uma bola de pingue-pongue.

A Ruby Roman de “qualidade Premium” é cultivada na província de Ishikawa, na região central do Japão. Os agricultores locais afirmam que levaram 14 anos para desenvolver a variedade.

A temporada da uva Ruby Roman de Ishikawa ocorre sempre no início de julho e o mercado central de Kanazawa é o local onde sempre acontece o primeiro leilão.

No ano passado, um cacho constituído por 26 uvas (pesando cerca de 700 gramas) foi arrematado por um milhão de ienes, cerca de R$ 35 mil atuais. Cada uva do cacho custou aproximadamente 38,4 mil ienes ou cerca de R$ 1,4 mil atuais (valor cambial submetido no Conversor de Moedas do Mundo-Nipo).

Contudo, o maior preço foi alcançado na temporada 2016, em julho, quando bateu o recorde de 1,1 milhão de ienes, cerca de R$ 38 mil atuais (valor cambial submetido no Conversor de Moedas do Mundo-Nipo .

Melão Yubari
Melão Yubari no Leilão de 2015 | Foto: Kyodo

Definitivamente esta é a fruta mais exclusiva e cara dentre todas produzidas no Japão. De formato perfeitamente esférico, esse melão é mais uma fruta rara com origem na ilha Hokkaido, mais precisamente em Yubari, cidade onde é produzido e que deu seu nome a esta marca de melão, a mais prestigiada do país.

Segundo seus produtores, as sementes são selecionadas sob rígidos critérios e os cuidados durante o plantio e crescimento dessa fruta são extremos, dado o fato de que cada broto é protegido do sol com uma espécie de pequeno chapéu assim que surge no solo. Quando colhidos, os caules são cortados para um arrumado formato de T.

Todo esse cuidado resulta no que os japoneses chamam de melão perfeito, tanto em proporção como em doçura, além da singularidade de ser a única variedade de melão com polpa alaranjada.

A temporada dos melões Yubari tem início em meados de maio. O leilão principal desta fruta ocorre no mercado central de Sapporo, capital de Hokkaido e que abriga a pequena cidade de Yubari.

Os melões Yubari são considerados os melhores quando se parecem com perfeitas esferas, tendo a casca com uma superfície lisa, uniforme e padronizada. Esses são os mais cobiçados e por isso alcançam preços exorbitantes.

No leilão de 2016, um lote de dois melões Yubari foi arrematado pelo valor recorde 3 milhões de ienes, cerca de R$ 105 mil atuais.

A cifra astronômica faz do melão Yubari a fruta mais cara do planeta.

*Todas as conversões das moedas foram feitas em 09/072019 pelo Conversor de Moedas do Mundo-Nipo.

Por Maria Rosa / do Mundo-Nipo.com (MN).