Variedades

Pinguins raros nascem no Japão graças a inseminação artificial

Este êxito recompensa um trabalho de longo prazo para reproduzir a espécie em risco de extinção denominada pinguim de “Humboldt”.

Um aquário japonês obteve sucesso ao realizar a primeira reprodução de pinguins de uma espécie em risco de extinção, graças à inseminação artificial, de acordo com uma publicação da agência de notícias “AFP”.

De acordo com a publicação, divulgada hoje (26), os responsáveis pelo Museu de Ciências Marítimas de Shimonoseki, no oeste do Japão, trata-se da segunda tentativa frutífera de inseminação artificial de pinguins no mundo e a primeira para a espécie em risco denominada pinguin de “Humboldt”.

O responsável pelos cuidados dos dois pinguins recém-nascidos, Teppei Kushimoto, disse à AFP que houve muitos fracassos ao longo de quatro anos de tentativa de reprodução.  “Fiquei sem voz quando os filhotes de pinguins nasceram sem dificuldades graças ao êxito da inseminação artificial”, afirmou.

O centro científico recolheu e congelou o esperma de Genki, macho de 11 anos, e o utilizou para fecundar Happy, fêmea de 8 anos.

Happy posteriormente colocou dois ovos que se abriram no início de abril e de onde nasceram dois filhotes dos dois sexos.

Este êxito recompensa um trabalho de longo prazo e os muitos testes para tentar avaliar melhor os períodos de ovulação das fêmeas de pinguim, baseados em suas mudanças de peso e com a ajuda de ultrassons, conforme noticiou a “AFP”.

Sobre a espécie
O pinguim de Humboldt (“Spheniscus humboldti”) é uma espécie de ave não voadora, que mede entre 50 e 70 e faz ninhos no oceano Pacífico, ao longo do litoral do Chile e do Peru.

A espécie deve seu nome à corrente Humboldt, uma massa de água fria descoberta pelo cientista alemão Alexander von Humboldt, que a cada certo tempo recebe uma injeção de água quente, um fenômeno conhecido como El Niño.

No Peru, estes pinguins são encontrados principalmente em ilhotas do Callao, em frente a Lima, e nas ilhas Ballestas, em Paracas (costa sul). Até 2015, os pinguins de Humboldt totalizavam cerca de 50.000 exemplares no Chile e no Peru.

O fenômeno climático El Niño e a ação de pescadores, que prendem centenas de pinguins em suas redes todos os anos, são as principais ameaças à espécie, que corre risco de extinção.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta