Datas festivas Variedades

Pais vibram com filhos bebês chorando em festival no Japão

Festival do Choro em Yokohama (Foto: Reprodução/Fantástico)

A crença do festival é que “o choro do bebê afasta os males e atrai saúde”.

Um templo na cidade de Yokohama, no leste do Japão, celebrou no domingo (14) o inusitado Festival do Choro, um evento que tem o “choro dos bebês” como principal finalidade.

Entre muitas árvores, num belo dia de primavera, a construção histórica do templo de Shitodomaekawa recebeu centenas de convidados para apresentar às crianças um dos rituais que formam o Japão.

Tradicionalmente, um grande número de famílias leva seus filhos pequenos para participar do festival, que tem como tradição vestir as crianças com a vestimenta que os lutadores de sumô usam na cerimônia que antecede os torneios.

O Festival do Choro acontece há cerca de 400 anos em algumas regiões do Japão e atrai muitas pessoas. Isso porque, reza a lenda, que “o choro do bebê afasta os males e atrai saúde”.

O ritual conta com a participação de lutadores de sumô e de juízes tradicionais desse esporte milenar, símbolo do Japão.

Antes do “confronto”, os lutadores apresentam os bebês ao público (Foto: Reprodução/Fantástico)

Dois lutadores sobem ao dohyo carregando cada um uma criança e se postam um de frente para o outro. Junto com o juiz, eles gritam e fazem caretas para fazer a criança chorar, o que é aplaudido pelo público presente e, principalmente, pelos pais dos bebês.

Cada família espera sua vez para entregar o filhinho aos lutadores. Geralmente, os pequenos têm menos de um aninho de vida e sobem ao dohyo sem saber que enfrentarão caretas e gritos, que só irão parar depois de rolar a primeira lágrima.

Os pais vibram quando o bebê chora (Foto: Reprodução/Fantástico)

Cada região tem seu método próprio para fazer o bebê chorar. Em Tóquio, por exemplo, os lutadores balançam os bebês. Mas, quando os pequeninos não choram, é comum que o juiz use uma máscara de demônio, o que geralmente arranca lágrimas dos bebês e vibração da família.

*Veja vídeo com a reportagem do Fantástico, que mostra como ocorreu o “Festival do Choro” no templo de Shitodomaekawa.

Comentários