Variedades

Haruki Murakami é favorito ao Nobel de Literatura pelo 6º ano seguido

Haruki Murakami (Foto: Kyodo/The Guardian)

De acordo com as casas de apostas, o Nobel de Literatura não escapa de Murakami em 2016.

O escritor japonês Haruki Murakami, mais uma vez, está entre os favoritos ao Prêmio Nobel de Literatura, o que ocorre desde 2011. Contudo, este ano, há uma grande aposta na vitória do aclamado escritor de 67 anos, autor de vários livros best-sellers como, por exemplo, “Norwegian wood” (Objetiva).

De acordo com as principais casas de apostas, o Nobel de Literatura não escapa de Murakami em 2016. O escritor é apontado como o concorrente mais forte entre apostadores europeus, incluindo britânicos, principal mercado de apostas e americanos no site Nicer Odds.

O poeta sírio Adonis, o queniano Ngũgĩ wa Thiong’o e o experiente romancista americano Philip Roth também aparecem como bem cotados para receber a maior honraria da classe. Mas, ainda assim, Murakami está muito à frente deles no que diz respeito a apostas.

Correm por fora, ainda, o albanês Ismail Kadaré, o argentino César Aira, a americana Joyce Carol Oates e o norueguês Jon Fosse.

Murakami é considerado um dos maiores best-sellers do mundo na atualidade. Entre suas obras de destaque está a trilogia “1Q84” e romances como “Kafka à beira-mar” e “Minha querida Sputnik”, todos publicados no Brasil pela Alfaguara.

Traduzido para mais de 50 idiomas, seu sucesso é atribuído à capacidade de construir enredos fantasiosos, uma prosa ágil e mesclar referências culturais japonesas e ocidentais.

O vencedor será anunciado pela Academia Sueca na próxima quinta-feira, dia 13 de outubro, uma semana depois do período habitual — normalmente, o prêmio é anunciado na primeira quinta de outubro. No ano passado, o prêmio foi dado para a bielorrussa Svetlana Aleksiévitch, que também era apontada com grande favorita, ao lado de Murakami, pelos sites de apostas.

*Confira algumas obras no site oficial de Haruki Murakami.

Fontes:  Jornal O Globo | Nicer Odds | Site Haruki Murakami.

Comentários