Esportes de Inverno

Yuna Kim lidera programa curto em Sochi; Mao Asada decepciona japoneses

Qualquer esperança de medalha para Mao Asada desapareceu após ela ficar em 16º no programa curto.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

A campeã olímpica sul-coreana Yuna Kim conquistou a melhor pontuação no programa curto de patinação artística nos Jogos Olímpicos de Sochi nesta quarta-feira (19), após uma excelente apresentação ao som de “Send in the Clowns”. Já a promessa japonesa, Mao Asada, decepcionou com uma de suas piores apresentações.

 

Yuna Kim no programa curto de Sochi (Foto: AP)

Yuna Kim, medalhista olímpica de ouro nas Olimpíadas de Vancouver, fez 74,92 pontos e conseguiu a melhor posição no programa curto (Foto: AP)

 

Kim, medalhista olímpica de ouro nas Olimpíadas de Vancouver, fez 74,92 pontos, iniciando com uma combinação de saltos triple lutz/triple toe loop.

“Eu tinha confiança no meu programa curto aqui”, declarou Kim após a apresentação, confessando ter ficado nervosa durante o aquecimento. “No aquecimento, eu estava muito nervosa, eu não podia saltar em tudo, mas tentei acreditar em mim e no que eu havia feito antes”, disse.

A sul-coreana também comentou sobre seu sentimento especial ao patinar. “Eu senti como se estivesse sonhando “, ela disse.

Entretanto, o confronto esperado entre as Kim e a japonesa Mao Asada, medalhista de prata nas Olimpíadas de 2010, acabou não ocorrendo como esperado pelo público nesta quarta-feira.

 

Mao Asada no programa curto em Sochi (Foto: AP)

Qualquer esperança de medalha para Mao Asada desapareceu após ela ficar em 16º no programa curto (Foto: AP)

 

Mao, que patinou ao som de “Nocture”, caiu na abertura do seu triple axel, recuperando-se para acertar um triple flip, mas errando novamente na combinação de saltos triple loop/double loop.

Qualquer esperança de medalha para japonesa desapareceu. Ela fez apenas 55,51 pontos, ficando com 16º colocação no programa curto.

Até mesmo comentaristas lamentaram a apresentação de Mao, que está entre as patinadoras de maior nível técnico.

Ela declarou a imprensa que não sabe o que fazer com o desempenho que teve. “Tudo o que eu posso fazer é dar tudo o que eu tenho amanhã”, disse Mao.

A maior representante feminina do Japão na patinação artística individual também reconheceu que estava completamente fora de si.

“Depois que eu iniciei o programa, eu não conseguia controlar minhas emoções e meu corpo. Minha única opção é fazer um programa livre com o melhor da minha capacidade”, concluiu Mao.

A surpresa da noite acabou sendo a russa Adelina Sotnikova, que ficou em segundo com 74.64 pontos.

A italiana Carolina Kostner, campeã mundial de 2012, ficou em terceiro com 74,12 pontos.

Akiko Suzuki, que patinou ao som de “Hymne a l’ amour”, foi a melhor colocada japonesa. Ela conquistou 60,97 pontos e terminou em oitavo.

Suzuki, campeã nacional do Japão, disse que fez o melhor que podia e não ficou satisfeita com sua apresentação.

“Eu fiz o que pude sobre o gelo hoje”, disse Suzuki. “Considerando que eu errei meu salto de abertura , eu pensei que executei a maior parte. Eu me sinto tão mal com o meu desempenho”, disse ela.

A outra representante da Terra do Sol Nascente, Kanako Murakami, de apenas 19 anos, fez 55,60 pontos, ocupando 15ª posição.

“Em comparação com a multidão em Saitama (no Japão), a multidão aqui não é tão tensa e eu não me sentia tão nervosa”, disse Murakami. “Eu vou ter um grande futuro no programa livre, não importa o que aconteça”, disse Murakami com otimismo.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta