Meio ambiente e Energia Notícias

Reator nuclear no Japão é reiniciado após 2 anos paralisado

Usina de Ikata / ©Kyodo

Reator nuclear n.º 3 da usina de Ikata estava offline desde de 2019 devido a um mandado judicial que o proibiu de operar.

A companhia Shikoku Electric Power reiniciou um reator nuclear na província de Ehime, em direção ao sudeste do Japão, nesta quinta-feira (2). O reator estava inoperante desde dezembro de 2019 devido a verificações regulares e um mandado judicial subsequente, segundo informou o Japan Times.

A concessionária reiniciou o reator nº 3 da usina nuclear de Ikata após a reversão em março de uma liminar concedida pelo Tribunal Superior de Hiroshima, em janeiro de 2020, proibindo o reator de operar por questões de segurança.

A decisão do tribunal foi baseada em sua opinião de que as regras e a avaliação de risco da Shikoku Electric e da Autoridade de Regulamentação Nuclear em relação a uma possível erupção desastrosa do Monte Aso, a cerca de 130 quilômetros de distância da usina, eram inadequadas.

No entanto, o mesmo tribunal reverteu sua ordem anterior em março deste ano em resposta a uma objeção da Shikoku Electric, permitindo-lhe reiniciar o reator.

A companhia elétrica de Shikoku deveria reiniciar o reator em meados de outubro, mas foi forçada a adiar depois de anunciar em julho deste ano que um de seus funcionários em serviço noturno na usina de Ikata foi a um posto de gasolina fora das instalações sem permissão em cinco ocasiões entre 2017 e 2019, violando as normas de segurança.

A Shikoku Electric obteve a aprovação do governador Ehime, Tokihiro Nakamura, em meados de novembro para reiniciar o reator depois de fornecer a todos os seus funcionários noturnos smartphones com funções de sistema de posicionamento global, a fim de evitar a recorrência de tal incidente.

== Mundo-Nipo (MN)
Fonte: The Japan Times.