Tufão Meari atinge a costa do Pacífico do Japão

O poderoso tufão causou interrupção nos serviços de trem-bala, cancelamentos de voos e fechamento de estradas, afetando milhares de pessoas, principalmente em Tóquio, Shizuoka e Kanagawa.
A estação JR Shizuoka foi fortemente afetada pelo tufão Meari | ©Kyodo
Estação JR Shizuoka | ©Kyodo

O tufão Meari atingiu a Península de Izu, na costa do Pacífico do Japão, perto de Tóquio, no sábado (13), causando interrupções nas estradas e nos serviços ferroviários e aéreos durante o pico da temporada de férias de verão no país, informou a Kyodo News.

A Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em Inglês) alertou sobre desastres, incluindo possíveis deslizamentos de terra, inundações em áreas baixas, transbordamento de rios, ventos fortes e ondas altas.

Nas 24 horas até às 18h de domingo (14) – 06h no Brasil –, a previsão que até 150 milímetros de chuva caia na região de Tokai, incluindo a província de Shizuoka, onde o tufão tocou terra por volta das 17h30 locais (05h30 de sábado no Brasil), e a região de Kanto-Koshin, no leste do Japão, enquanto a previsão para a região de Tohoku, no nordeste do país é de 100 mm de chuva até a meia noite de sábado, disse a JMA.

De acordo com a agência, tempestades e chuvas fortes são esperadas principalmente na costa do Pacífico do Japão e na região de Tohoku, com o tufão provavelmente se movendo mais tarde sobre as águas a leste do país.

Interrupções nos serviços ferroviários e aéreos

Entre as interrupções causadas pela aproximação do tufão na manhã de sábado, os serviços do trem-bala Tokaido Shinkansen foram temporariamente suspensos entre Shizuoka e Kakegawa, afetando 92.000 passageiros. A interrupção ocorreu por medida de segurança depois que as chuvas atingiram os níveis de alerta.

Cerca de 11.800 pessoas foram afetadas por cancelamentos de voos, depois que a companhia All Nippon Airways (ANA) informou que não operaria 108 voos, incluindo aqueles que partem do Aeroporto de Shizuoka, também chamado de Aeroporto Shizuoka Mt. Fuji, e do aeroporto de Hachijojima, na ilha de Hachijo, ao sul de Tóquio. Alguns aviões que saem do aeroporto de Haneda, em Tóquio, também foram afetados na parte da noite.

Na cidade de Shizuoka, 72.000 pessoas foram instruídas a evacuar devido à chuva forte, com o governo local informando posteriormente que dois locais foram atingidos por deslizamentos de terra, com um cortando cinco residências.

Na via expressa Shin-Tomei, que liga as prefeituras de Kanagawa e Aichi, o tráfego em ambas as direções entre os pedágios Shin-Shizuoka e Fujieda-Okabe foi suspenso.

Falta de energia elétrica em várias áreas de Chubu

A companhia Chubu Electric Power informou que, por volta das 12h25 locais de sábado (13), cerca de 1.200 residências estavam sem energia no distrito de Shimizu, com cerca de outras 2.200 afetadas em municípios como Kakegawa.

A cidade de Hamamatsu também informou que um idoso caiu na rua e feriu a testa depois que ventos fortes o derrubaram por volta das 12h40 locais.

A Associação de Futebol do Japão (JFA) adiou três partidas do campeonato japonês, a J-League. Os jogos estavam marcados para acontecer no sábado e no domingo em Tóquio e na vizinha Kanagawa.

Às 21h de sábado (09h no Brasil), o tufão seguia para leste-nordeste em torno de Narita, perto de Tóquio, a 35 quilômetros por hora, com pressão atmosférica de 998 hectopascais em seu centro e ventos de até 108 quilômetros por hora, segundo a agência.

Veja os alertas de riscos de desastres e avisos de tempestades na página oficial da Agência Meteorológica Japonesa.

== Mundo-Nipo (MN)

Total
0
Shares
Previous Article
Pessoas em Tóquio | Foto: Reprodução/EPA

População do Japão tem novo recorde de queda

Next Article
Preços no Japão | Foto: Reprodução / Bloomberg

PIB do Japão sobe 2,2% no 2º trimestre e supera nível pré-pandemia

Related Posts