Meteorologia

Forte terremoto no Japão causa estragos e deixa dezenas de feridos

O terremoto, que teve epicentro em Nagano, danificou várias casas e interrompeu serviços do trem-bala, abastecimento de água e de energia

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

O forte terremoto que atingiu a região central do Japão, na noite deste sábado (horário local), deixou mais de 20 pessoas feridas, com três em estado grave, destruiu casas e interrompeu o abastecimento de água e de energia em pelo menos três cidades na província de Nagano. A Agência Meteorológica do Japão (JMA, sigla em inglês) informou que o abalo sísmico atingiu magnitude de 6,8 graus e foi sentido em Nagano e províncias próximas, acrescentando que não houve risco de tsunami, mas alerta sobre prováveis réplicas (tremores secundários) e até outro terremoto na região.

De acordo com a JMA, o tremor ocorreu às 22h08 locais (10h08 no horário de Brasília), com epicentro registrado no norte da província de Nagano, a uma profundidade de 10 quilômetros.

O abalo foi sentido em uma grande área na região central do Japão, incluindo a província de Niigata, atingindo 6 graus na escala japonesa, que vai até 7, na província de Nagano e durou cerca de 10 segundos provocando danos em edificações e cortes de eletricidade, além de interrupção de uma parte do tráfego ferroviário.

O Corpo de Bombeiros de Nagano informou que recebeu mais de 100 ligações de emergência a partir de várias pessoas relatando que sofreram ferimentos ou que tiverem suas casas danificadas pelo terremoto. O órgão também informou que muitas ruas ficaram bloqueadas por deslizamentos de terra.

Cerca de 15 pessoas foram socorridas em um hospital público na cidade de Omachi (Nagano), incluindo os transportados por ambulância, com três em estado grave, de acordo com o hospital.

A Agência Nacional de Polícia informou que seis pessoas ficaram feridas na cidade de Nagano (capital da província homônima), enquanto na vila Hakuba de Nagano, a cerca de 280 km a noroeste de Tóquio, cinco casas desabaram, soterrando 21 moradores. Todos foram resgatados, mas dois ficaram feridos.

A companhia East Japan Railway informou que os trens de alta velocidade (Shinkansen) restabeleceram seus serviços após terem sido interrompidos por mais de uma hora. A companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco, Tokyo Electric Power) disse que está verificando sua central nuclear Kashiwazaki Kariwa, na cidade vizinha de Niigata, mas indicou que não há riscos, já que os sete reatores do complexo estão desligados no momento.

Um total de 100 casas em Hakuba e Nagano tiveram o abastecimento de água interrompidos, enquanto que cerca de 1.600 casas ficaram sem energia em Hakuba e Omachi, disseram os prestadores de serviços.

O chefe de gabinete do governo, Yoshihide Suga, disse a repórteres que uma unidade avançada dos militares japoneses foi enviada à área, e que outras estavam preparadas para qualquer eventualidade. Isso porque a Agência Meteorológica informou que tremores secundários acima de 5 graus na escala japonesa, que é considerado forte, podem ocorrer nos próximos dias na região.

Em menos de cinco horas após o terremoto, mais de 20 tremores foram sentidos em Nagano, com intensidades que variam entre 1,6 a 4,3 graus na escala japonesa.

== Kyodo

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •