Meteorologia

Sobe para 50 número de mortos na tragédia em Hiroshima

A prefeitura de Hiroshima deu ordem de evacuação a mais de 4.500 moradores em meio a temores de mais deslizamentos.

Do Mundo-Nipo

O número de mortos nos vários deslizamentos de terra que ocorreram na última quarta-feira na cidade de Hiroshima, no oeste do Japão, aumentou para 50 neste domingo (24), conforme informou a emissora pública NHK, acrescentando que o número tende a subir na medida em que equipes de resgate buscam por desaparecidos nos escombros das dezenas de casas que foram destruídas na tragédia.

 

Equipes de resgate têm trabalhado dia e noite nas buscas por sobreviventes nos deslizamentos de terra em Hiroshima (Foto: Toshiyuki Hayashi/ AJW)

Uma força tarefa têm trabalhado dia e noite nas buscas por sobreviventes (Foto: Toshiyuki Hayashi/ AJW)

 

As chuva recordes que provocaram os deslizamentos estiaram na manhã de ontem (23), mas os cerca de 3.500 socorristas (bombeiros, policiais e soldados das Forças de Autodefesa do Japão) permanecem cautelosos em meio ao riscos de mais deslizamentos, que levou a interrupção das buscas na manhã de hoje, mas foram retomadas no início da tarde.

Os trabalhos têm sido dificultados devido a lama e detritos que se acumulam entre os escombros das quase 200 residências que foram destruídas ou inundadas pelos deslizamentos de terra, sobretudo nos bairros de Asaminami e Asakita. De acordo com o governo, quase 30 deslizamentos de terra ocorreram de maneira simultânea.

Neste final de semana, a prefeitura local deu ordem de evacuação a mais de 4.500 moradores em meio a temores de mais deslizamentos. Atualmente, mais de 1.600 pessoas estão vivendo nos 12 abrigos emergenciais da cidade.

O número de pessoas desaparecidas tem variando bastante, já que muitas foram encontradas ilesas em abrigos de emergência. As autoridades temem que ainda mais pessoas possam estar desaparecidas e enterradas pela lama, mas sem que ninguém tenha comunicado o seu desaparecimento.

As equipes têm removido os escombros manualmente onde é possível, e com muita cautela usam equipamentos e maquinário pesado em meio a esperança de encontrar sobreviventes.

A situação ainda é crítica, principalmente por causa da chuva que ainda está prevista para a região e há risco de novos deslizamentos.

No sábado, centenas de voluntários de várias partes do país se juntaram aos esforços dos resgates realizados pela força tarefa, que têm trabalhado nos locais afetados desde a manhã da última quarta-feira.

(Com informações da NHK News e Agência Kyodo)

*Veja como está o Tempo no Japão neste momento.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.