Notícias

Honda anuncia que fechará fábrica britânica de Swindon em 2021

Foto: Stockvault

A Honda assegurou que a decisão não está relacionada ao Brexit, mas o ministro britânico Greg Clark considerou a decisão “devastadora”.

A Honda Motor anunciou que encerrará as atividades em sua fábrica na cidade de Swindon, no sudoeste da Inglaterra, em 2021, o que constitui um novo golpe para o Reino Unido em meio ao processo do Brexit.

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira, em Tóquio, o presidente-executivo da montadora japonesa, Takahiro Hachigo, afirmou que a decisão foi baseada em mudanças no mercado global de automóveis e não está relacionada ao Brexit.

Imediatamente após o anúncio, o ministro britânico paras as Empresas, Greg Clark, considerou a decisão “devastadora”.

É uma decisão terrível para Swindon e para o Reino Unido, afirmou o ministro britânico.

A Honda justificou a decisão com a necessidade de reestruturar a produção em um contexto de muitas mudanças no mercado mundial de automóveis.  É a primeira vez, em 71 anos de história, que a Honda fecha uma fábrica, segundo o jornal Financial Times. A montadora destacou, no entanto, que a sede europeia da Honda permanecerá no Reino Unido.

“Não estamos pensando em deixar a Europa, mas pelo contrário, queremos fortalecer nossa marca na região, com uma estrutura de produção mais adaptada” assegurou Hachigo.

“Levando em consideração as mudanças sem precedentes que afetam nosso setor é essencial que aceleremos nossa estratégia de produção de carros elétricos e que reestruturemos nossas atividades mundiais. A decisão não foi tomada repentinamente e lamentamos profundamente o quão inquietante será”, afirmou Katsushi Inoue, diretor da Honda na Europa, em um comunicado.

A fábrica de Swindon emprega 3.500 pessoas e é responsável pela fabricação do modelo Civic. O local produz anualmente mais de 150 mil veículos, que são exportados para mais de 70 países.

A produção na fábrica de Swindon começou em 1989 para motores e, em 1992, para carros. No momento, produz o Civic Hatchback e o Civic Type R, de acordo com o grupo.

Em 2021, a Honda também vai deixar de produzir carros Civic na Turquia, de acordo com Inoue. O grupo japonês, que não tem outra fábrica na Europa, exportará a partir do Japão.

As ações da Honda subiram 0,4% na Bolsa de Tóquio nesta terça-feira. O fechamento da fábrica impulsionará o lucro operacional da montadora em mais de 30 bilhões de ienes (US$ 271 milhões) por ano a partir de 2023, de acordo com uma estimativa de Koichi Sugimoto, analista do MUFJ Morgan Stanley, na capital japonesa.

A Grã-Bretanha é, há muito tempo, um centro de produção na Europa das montadoras japonesas Honda, Nissan  e Toyota, proprietária de três das seis maiores fábricas do país. Com a demanda estagnada e novas tecnologias exigindo mais investimentos, as montadoras no Japão e em outros países estão sob pressão para reduzir os gastos.

O Brexit é um fator na desaceleração da demanda na Europa, mas os principais mercados, incluindo a China, também estão em declínio. Conflitos comerciais iminentes estão aumentando a carga, com as montadoras europeias se preparando para as potenciais tarifas de importação dos EUA.

Fonte: O Globo / Via Agências Internacionais.