Maioria no Japão é contra alta de impostos para financiar gasto recorde com defesa

Japão que gastar US$ 320 bilhões com produtos bélicos, incluindo mísseis capazes de atingir a China. O país diz que a intenção é preparar o país para qualquer conflito, inclusive com a Coreia do Norte.
Japoneses protestam contra gastos com defesa | ©Kyodo
Em frente ao gabinete do primeiro-ministro em Tóquio, um grande úmero de Japoneses protestou contra o plano de aumentar impostos para potencializar os gastos com defesa | ©Kyodo

Atualizado em 20/12/2022

A maioria dos japoneses rejeita aumentar impostos para financiar a expansão militar, noticiou a Kyodo, citando uma pesquisa realizada pela agência de notícias japonesa depois que o governo anunciou a maior expansão militar do Japão desde a Segunda Guerra Mundial.

O Japão anunciou na sexta-feira passada um plano de gastos militares de 320 bilhões de dólares para comprar mísseis capazes de atingir a China e preparar o país para qualquer conflito, à medida que testes de mísseis da Coreia do Norte, a reivindicação da China sobre Taiwan e a invasão da Ucrânia pela Rússia, atiçam temores de guerras.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, disse neste mês que seu governo não aumentará os impostos para o próximo ano fiscal que começa em 1º de abril, mas os elevará em etapas até o ano fiscal de 2027 para garantir financiamento para ampliar o orçamento de defesa.

Ele disse que o Japão está em um “ponto de virada na história” e que a expansão militar por meio do corte de custos e aumento de impostos foi “minha resposta aos vários desafios de segurança que enfrentamos”.

Quanto ao aumento planejado nos orçamentos de defesa por cinco anos a partir do próximo ano fiscal, o governo planeja aumentar os impostos corporativos e de tabaco para aumentar os gastos com defesa, diz a Kyodo.

Quase 65% dos entrevistados na pesquisa da Kyodo se opuseram ao aumento de impostos para gastos militares, enquanto 87% disseram que a explicação de Kishida sobre a necessidade de aumentar os impostos é insuficiente.

A sondagem também mostrou que o apoio ao governo de Kishida não mudou em relação ao mês anterior, em 33,1%, o pior patamar desde outubro do ano passado.

O plano de cinco anos do governo, antes impensável no Japão pacifista, tornaria o país o terceiro com maiores gastos militares no mundo, atrás dos Estados Unidos e da China, com base nos orçamentos atuais.

== Mundo-Nipo (MN)
Fontes Reuters Asia | Kyodo News.

Total
3
Shares
Previous Article
Aposta estratégica | ©Depositphotos

Estratégias de apostas mais rentáveis

Next Article
Aplicativo Betclic | Reprodução / Betclic

Aplicativo Betclic: revisão de aplicação, bônus e tipos de apostas

Related Posts