Ciência e Saúde Sociedade

Veto de indenização a quase 10 mil portadores do Mal de Minamata gera críticas

Três províncias japonesas negaram assistência financeira a milhares de portadores da doença.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

As autoridades japonesas estão sendo criticadas pela recente decisão de negar assistência financeira a mais de nove mil portadores do Mal de Minamata, uma doença provocada pela intoxicação por mercúrio, informou a emissora pública ‘NHK’.

 

Mal de Minamata (Fotos: Divulgação/Edição MN)

O Mal de Minamata surgiu em 1956, após o início de despejo dos resíduos tóxicos, principalmente o mercúrio, de uma fábrica de Agrotóxico na Baía de Minamata, em 1946 (Fotos: Divulgação/Edição MN)

 

Na última sexta-feira, autoridades das províncias de Kumamoto, Kagoshima e Niigata anunciaram que 9.649 pessoas de um total de aproximadamente 48 mil não estavam qualificadas à receber uma indenização como parte de uma medida elabora pelo governo central.

Deliberada pelo governo em 2010, a medida consiste em planos de assistência para os portadores do Mal de Minamata não reconhecidos oficialmente, incluindo um decreto que obriga as empresas responsáveis pela poluição, nas décadas de 1950 e 60, a pagar o valor equivalente a US$ 20 mil para cada uma das pessoas que contraíram a doença.

A decisão das três províncias gerou críticas e revoltou um grande número de pessoas no país. Neste fim de semana, um representante do maior grupo de apoio aos pacientes na província de Kumamoto disse que os portadores da doença, que deveriam receber compensação, estão sendo ignorados pelas autoridades. Além disso, as explicações para o veto foram superficiais, alegando apenas que “não foram encontraram evidências”, conforme noticiou a ‘NHK’.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta