Tecnologia

Japão lança minissatélite para criar chuva artificial de meteoritos

Foto: Ilustração / Stockvault

O satélite é capaz de criar bolas de luzes semelhantes a meteoritos e lançá-las no lugar certo, com a velocidade certa e na direção desejada – tudo sob encomenda.

Atualizado em 04/02/2019

O pequeno foguete japonês Epsilon-4 colocou em órbita sete minissatélites em órbita nesta sexta-feira (18). Um deles deverá criar uma chuva artificial de meteoritos, como se fossem fogos de artifício espaciais.

De diferentes cores, as “estrelas” vão brilhar por vários segundos até sumirem totalmente. Se tudo acontecer como previsto, e o céu estiver claro, milhões de pessoas poderão ver este espetáculo em 2020, incluindo as zonas urbanas com muita poluição luminosa, como Tóquio.

A ideia desse espetáculo celeste inédito foi de uma empresa baseada no Japão, que criou o dispositivo. Solto no universo interestelar pelo pequeno foguete Epsilon-4, o artefato tem de liberar 400 minúsculas bolas que brilharão como chuva de meteoros, enquanto cruzam a atmosfera acima de Hiroshima.

O foguete decolou do centro espacial Uchinoura com os minissatélites. Eles incluem diversas tecnologias “inovadoras”, segundo o porta-voz da Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (Jaxa), Nobuyoshi Fujimoto.

Foguete Epsilon-4 foi lançado com sucesso a partir do centro espacial Uchinoura | Foto: Jiji Press

Veja também
» Sonda japonesa faz pouso histórico em asteroide
» Japão testa no espaço inédito projeto de ‘elevador espacial’
» Foguete explode logo após ser lançado no Japão
» Japão lança novo satélite ‘espião’

Os satélites foram postos em órbita como estava previsto, sem percalços – um sucesso para o Epsilon.

“Estava muito emocionada, sem palavras”, disse a presidente da empresa ALE, Lena Okajima, à agência de notícias japonesa Jiji.

A empresa quer fazer “o mundo inteiro” sonhar com “estrelas fugazes sob encomenda” lançadas no lugar certo, com a velocidade certa e na direção correta. O processo técnico desenvolvido pela ALE é secreto.

MN – Mundo-Nipo
Com a Agência France Presse.