Variedades

Temporada de escalada do Monte Fuji é aberta em Shizuoka

Depois da abertura no lado de Yamanashi, autoridades removeram no domingo as restrições para subida em três rotas a partir de Shizuoka.

Depois de iniciar no lado da província de Yamanashi, no dia 1º deste mês, a temporada de escaladas do Monte Fuji foi aberta por completo neste domingo (10), a partir das rotas de subida no lado da província de Shizuoka, na região central do Japão.

Autoridades removeram no domingo (10) as restrições para subida em três rotas que têm início em Shizuoka. A temporada de escalada no verão, que acontece no início de julho e vai até o final de agosto, contou com um tradicional ritual de abertura, bem como um grande número de pessoas para subir a mais famosa e também a mais alta montanha do país.

Em um ritual realizado em um templo na cidade de Fujinomiya, no sopé do Monte Fuji, o prefeito Hidetada Sudo juntou-se a cerca de 200 pessoas para orar pela segurança dos que sobem o vulcão adormecido.

Sob um céu ligeiramente nublado, um grande número de alpinistas (amadores e profissionais) começou a subida por volta das 9h locais, logo após ser removida a restrição de subida a partir de Fujinomiya.  No ano passado, mais de 97 mil pessoas escalaram a montanha através das trilhas em Shizuoka.

Declarado Patrimônio Mundial pela Unesco, a montanha de 3776 metros  localiza-se a oeste de Tóquio, próximo da costa do Oceano Pacífico da ilha de Honshu, na fronteira entre as províncias de Shizuoka e de Yamanashi.

O vulcão em forma de cone tem sido adorado no Japão desde tempos antigos, atraindo peregrinos e seguidores da religião animista nativa do xintoísmo. Hoje em dia, o local é motivo de visitas de pessoas de todas as partes do mundo.

Comumente, cerca 400 mil pessoas escalam o Monte Fuji a cada ano, um número que aumentou depois que a adorada montanha foi designada como “Patrimônio Cultural”, em 2013.

(Com Agência Kyodo)

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta