Diversão

Cobrança experimental de taxa para escalar o Monte Fuji já está em vigor

A cobrança começou na primeira hora de quinta-feira, com os visitantes sendo requisitados a pagar, ‘voluntariamente’, mil ienes.

Do Mundo-Nipo

Com o objetivo de arrecadar fundos para a conservação do símbolo maior do Japão, as autoridades locais iniciaram, em caráter experimental, a cobrança de taxas aos que buscam escalar o Monte Fuji, que foi recentemente tombado como ‘Patrimônio da Humanidade’, informou nesta quinta-feira (25) a Rede ‘NHK World.’

 

Cobrança de taxa no Monte Fuji (Foto: Kyodo)

Os visitantes sendo requisitados a pagar, ‘voluntariamente’, mil ienes para subir no Monte Fuji (Foto: Kyodo)

 

De acordo com a emissora, a cobrança começou na primeira hora de quinta-feira (data local), com os visitantes sendo requisitados a pagar, ‘voluntariamente’, mil ienes (R$ 23 / US$ 11) para subir no monte.

No início das entradas para a subida do monte, haviam cartazes de boas-vindas em diversos idiomas e outros com novas inscrições: “Transmita os seus sentimentos para o Monte Fuji”. Porém, ironicamente, estes cartazes foram ignorados pelos turistas estrangeiros porque estavam escritos somente em japonês, de acordo com a agência Kyodo.

O Monte Fuji está localizado nas províncias de Yamanashi e de Shizuoka e seus governos planejam usar o dinheiro arrecadado para a conservação do local e melhoria das medidas de segurança.

Em junho, a UNESCO classificou o Monte Fuji como “Patrimônio da Humanidade” e também “Patrimônio Cultural”. A entidade declarou que ele vem inspirando “poetas e artistas” durante séculos, além de ser usado como um “precioso objeto de peregrinação” por pessoas de diversas nações ao longo de muito tempo.

A nomeação incentiva turistas locais e estrangeiros e pode levar a um número recorde de visitantes para esta temporada. Entretanto, ambientalistas alertam que um número tão grande de visitantes coloca uma pressão negativa sobre a montanha devido ao aumento de erosão e, principalmente, problemas com o lixo.

De acordo com a Organização Nacional de Turismo do Japão, mais de 400 mil pessoas estão sendo esperadas para a temporada deste ano. O número é baseado, em grande parte, pelos operadores de turismo, que estão com as agendas lotadas para quase toda a temporada.

A cobrança experimental, que tem como objetivo principal arrecadar fundos para a manutenção do afamado monte, vai continuar até o dia 3 de agosto.

 

Para saber mais sobre Cultura, clique em mundo-nipo.com/variedades/cultura. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe um comentário