Economia

Taxa de desemprego no Japão recua para menor nível em 16 anos

A taxa recuou 3,5%, enquanto o número de pessoas empregadas aumentou 0,9%.

A taxa de desemprego no Japão recuou para 3,5% em maio, o menor nível em mais de 16 anos, desde dezembro de 1997, mostraram dados do governo nesta sexta-feira (27), indicando que um mercado de trabalho aquecido apoiará os gastos dos consumidores mesmo com o aumento do imposto. Isso também deve fortalecer a confiança do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) de que a melhora no mercado de trabalho ajudará a inflação a alcançar sua meta de 2%.

O número de desempregados se situou em 2,42 milhões em maio, uma queda de 370 mil ou 13,3% no comparativo com o mesmo período do ano anterior, de acordo com dados do Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações.

Entretanto, na comparação com abril – –mês que teve início o aumento do importo sobre consumo– –, a taxa de desemprego caiu apenas 0,1%.

Por outro lado, o número de pessoas empregadas no mês passado subiu 570 mil, para 63,97 milhões, o que representa um aumento de 0,9% em relação ao mesmo mês em 2013.

A grande diferença desse número em relação a 1997 é o crescimento das mulheres no mercado de trabalho. O índice mostra que 63,7% das mulheres entre 15 e 64 anos estavam empregadas no mês passado, alcançando a maior taxa desde 1968.

*A tabela com os dados completos pode ser conferida no site do Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários