Esportes

Japão surpreende e bate a Colômbia por 2 a 1

Torcida japonesa vibra com surpreendente vitória dos Samurais Azuis sobre a Colômbia

Os “Samurais Azuis” se vingaram da derrota para a Colômbia na Copa do Mundo do Brasil, em 2014.

Na manhã desta terça-feira, o Japão contou com uma expulsão para derrotar a habilidosa equipe colombiana por 2 a 1 na Copa do Mundo da Rússia, em duelo disputado na Arena Mordovia, em Saransk.

A vitória dos “Samurais Azuis” teve gosto de vingança, visto que, Na Copa do Mundo do Brasil, em 2014, o Japão foi goleado pela Colômbia por 4 a 1.

Com o triunfo na estreia, o Japão assume provisoriamente a liderança do Grupo H, com três pontos ganhos. Na outra partida da chave, marcada para as 12 horas desta terça-feira (no horário de Brasília), Polônia e Senegal se encaram em Moscou.

Pela segunda rodada da Copa do Mundo, o Japão tentará encaminhar sua classificação às oitavas de final diante de Senegal, no próximo domingo, às 12 horas, em Ecaterimburgo. No mesmo dia, às 15 horas, a Colômbia buscará se reabilitar na competição contra a Polônia, em Kazan.

O Jogo
Talvez nem o japonês mais otimista sonhava com um roteiro tão favorável à seleção de seu país logo no início da partida. Aos dois minutos, Osako saiu na cara do goleiro Ospina, que espalmou. No rebote, Kagawa bateu para o gol, mas viu a bola ser desviada intencionalmente pelo braço de Carlos Sánchez, que recebeu o cartão vermelho direto.

Na cobrança do pênalti, o veterano e habilidoso Kagawa, meio-campista do Borussia Dortmund, esperou para chutar estrategicamente no meio do gol, rasteiro, e abriu o placar para o time asiático.

Em desvantagem numérica, a Colômbia tentou se reorganizar com a entrada do volante Barrios na vaga do meia Cuadrado e passou a apostar na jogada aérea para empatar. Aos 11 minutos, após bola levantada na área, Falcão García esticou a perna esquerda e exigiu defesa de Kawashima. Aos 33, em jogada parecida, o centroavante sul-americano voltou a parar no arqueiro nipônico.

Mas foi pelo chão que a Colômbia obteve o empate. Em disputa pelo alto, Falcão García ‘cavou’ falta perto da ponta direita da área – imagens mostraram que a falta não existiu. Contudo, aos 38 minutos, Quintero cobrou rasteiro, a bola passou por baixo da barreira e entrou no gol, mesmo com Kawashima alegando que ela não havia ultrapassado a linha. Acertadamente, o juiz validou o tento.

Como era de se esperar, o Japão começou tomando a iniciativa na etapa final. Aos oito minutos, após longa troca de passes, Osako recebeu dentro da área, girou sobre o zagueiro e bateu cruzado. Atento, Ospina caiu rápido para ficar com a bola. Pouco depois, o goleiro colombiano voltou a ser exigido ao praticar grande defesa em chute colocado de Inui.

Diante da pressão que sua equipe sofria, o técnico José Pékerman colocou James Rodríguez no lugar de Quintero. O seu colega Akiro Nishino respondeu com a entrada do veterano Honda na vaga de Kagawa. O treinador japonês se deu melhor.

Aos 27 minutos, Honda cobrou escanteio pela esquerda e Osako subiu mais alto do que os zagueiros colombianos para testar no canto direito, sem chances para Ospina. Na base do abafa, os sul-americanos chegaram com algum perigo em chute de James Rodríguez, mas não conseguiram buscar o empate e, por fim, os japoneses celebraram sua primeira vitória no Mundial da Rússia.

FICHA TÉCNICA

COLÔMBIA 1 X 2 JAPÃO
Local: Arena Mordovia, em Saransk (Rússia)
Data: 19 de junho de 2018, terça-feira
Horário: 9h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia)
Assistentes: Jure Prapotnik (Eslovênia) e Robert Vukan (Eslovênia)
Cartão Amarelo: James Rodríguez (Colômbia)
Cartão Vermelho: Carlos Sánchez (Colômbia)

GOLS

COLÔMBIA: Juan Quintero, aos 38 minutos do 1º tempo
JAPÃO: Shinji Kagawa, aos 5 minutos do 1º tempo, e Yuya Osako, aos 27 minutos do 2º tempo

JOGADORES

COLÔMBIA: David Ospina; Santiago Arias,  Dávinson Sánchez, Oscar Murillo e Johan Mojica; Jefferson Lerma, Carlos Sánchez, Juan Cuadrado (Wilmar Barrios), Juan Quintero (James Rodríguez) e José Izquierdo (Carlos Bacca); Falcao García
Técnico: José Pékerman

JAPÃO: Eiji Kawashima; Hiroki Sakai, Maya Yoshida, Gen Shoji e Yuto Nagatomo; Makoto Hasebe, Gaku Shibasaki (Hotaru Yamaguchi), Takashi Inui, Genki Haraguchi e Shinji Kagawa (Keisuke Honda); Yuya Osako (Shinjo Okazaki)
Técnico: Akiro Nishino

Com informações da Gazeta Esportiva e Kyodo News.

Comentários