Esportes

Custo com Tóquio-2020 sobe para o recorde de US$ 30 bilhões

Foto: Thomas Peter/Reuters

A governadora de Tóquio quer reduzir o exorbitante custo em vista de preservar o dinheiro público.

Uma comissão formada pelo Governo Metropolitano de Tóquio afirma que o custo para sediar as Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio 2020 mais que quadriplicou em relação ao inicialmente estimado. O cálculo atualizado chega ao recorde de US$ 30 bilhões, o que seria a olimpíada mais cara na história do importante evento esportivo.

Em um relatório publicado na quinta-feira (29), o painel propôs uma grande revisão dos planos atuais visando diminuir custos. Dentre as alterações propostas está a transferência dos locais de competição para fora da capital.

O painel em questão foi formado ainda este mês pela governadora de Tóquio, Yuriko Koike, que assumiu o cargo em agosto. Seu objetivo é revisar custos e outros aspectos do evento.

Inicialmente, o governo da capital japonesa havia estimado que os gastos com a organização do evento totalizariam aproximadamente US$ 7 bilhões.

Mediante a isso, o montante total necessário para organizar o evento foi inflacionado em US$ 23 bilhões em relação à estimativa inicial.

Koike afirmou que o governo de Tóquio irá considerar maneiras de resolver o problema com rapidez e decidir o que fazer com base no gasto consciente do dinheiro público.

Fontes: NHK News | Agência Kyodo.

Comentários