Meio ambiente e Energia

Greenpeace pede que fornecedores de Fukushima 1 também sejam responsabilizados no Japão

O Greenpeace quer que a lei japonesa de indenizações por danos nucleares seja revista.

Do Mundo-Nipo

O grupo ambientalista Greenpeace lançou uma campanha online nesta terça-feira  pedindo que empresas responsáveis pela construção dos reatores nucleares de Fukushima Daiichi também sejam responsabilizadas pela maior crise nuclear do país.

 

Protesto antinuclear no Japão (Foto: Aflo Images)

Protesto antinuclear no Japão (Foto: Aflo Images)

 

O Greenpeace quer que a lei japonesa de indenizações por danos nucleares seja revista, de modo que empresas que projetaram e construíram os reatores nucleares também sejam responsabilizadas.

O grupo alega que países como a Índia, Rússia e Coreia do Sul têm legislação que responsabiliza também fornecedores em caso de um desastre nuclear.

No Japão, atualmente, a indenização está sendo paga pela Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco), operadora da usina Fukushima Daiichi, que foi atingida pelo terremoto e tsunami de março de 2011.

De acordo com informações da agência Kyodo, a veterana ativista nuclear do Greenpeace International, Aslihan Tumer, alertou para o sistema que está beneficiando a indústria nuclear, enquanto a população japonesa paga um preço muito alto.

 

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente e Energia em mundo-nipo.com/meio-ambiente-e-energiaSiga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários