Sociedade

Tumulto em peregrinação na Arábia Saudita deixa mais de 700 mortos

Pelo menos 717 pessoas morreram após serem pisoteadas, enquanto mais de 800 ficaram feridas durante um tumulto na peregrinação anual a Meca.

Do Mundo-Nipo

Mais de 700 pessoas morreram nesta quinta-feira (24) após serem pisoteadas durante um tumulto ocorrido na peregrinação anual a Meca, na Arábia Saudita, informou o governo do país, de acordo com várias agências internacionais de notícias.

Segundo o último balanço da Defesa Civil saudita, pelo menos 717 pessoas morreram e cerca de 800 ficaram feridas durante o tumulto na peregrinação que está reunindo cerca de 3 milhões de muçulmanos. O órgão diz ainda que o número deve aumentar, conforme noticiou a agência “Reuters”.

A confusão ocorreu na Rua 204 da cidade de Mina, situada a poucos quilômetros de Meca. A localidade é onde os peregrinos permanecem hospedados por vários dias durante o clímax do “hajj”. A tragédia teria sido causada pelo grande número de pessoas aglomeradas no local, segundo a agência “France Presse”.

A Rua 204 é uma das duas principais artérias que conduzem o acampamento em Mina para Jamarat, onde os peregrinos realizam o ritual de apedrejamento do diabo, atirando pedras em três grandes pilares, o que para eles simboliza a rejeição ao mal, de acordo com o “Globo News”.

Ainda não se sabe exatamente o que desencadeou o tumulto. Mas imagens de emissoras locais mostram que o incidente teve início no momento em que a multidão se encaminhava para o maior dos três pilares, segundo informou a CNN news.

A segurança durante o hajj é uma questão politicamente sensível para a dinastia Al Saud, que controla a Arábia Saudita e se apresenta internacionalmente como guardiã do Islã ortodoxo e responsável por seus locais mais sagrados em Meca e Medina.

De acordo com o “Globo News”, o último grande incidente com mortes havia ocorrido em 2006, quando pelo menos 346 peregrinos morreram em um tumulto. Mediante a isso, o governo saudita gastou bilhões de dólares na modernização e expansão da infraestrutura para o haji, bem como em tecnologia de controle de multidão.

Haji
A peregrinação a Meca é conhecida como haji, que é o evento mais importante do calendário islâmico. O haji é considerado o último dos cinco pilares do islamismo e todo mulçumano tem por obrigatoriedade fazer a peregrinação ao menos uma vez na vida, mas desde que tenha “saúde e recursos econômicos para fazer a exaustiva e onerosa viagem”.

Anualmente, o evento costuma reunir mais de dois milhões de fieis de vários países. O haji é um dos maiores encontros religiosos do mundo. Mediante a isso, a grande concentração de pessoas geralmente acaba provocando tragédias, com peregrinos morrendo pisoteados ou sufocados.

A tragédia desta quinta-feira, no entanto, está sendo apontada com uma das piores já ocorridas durante a peregrinação a Meca.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários