Maioria dos japoneses acredita erroneamente que antibióticos podem tratar resfriado, aponta pesquisa

Pesquisa alerta que tanto resfriado como gripe são infecções virais, enquanto os antibióticos tratam somente infecções bacterianas e seu uso indevido pode gerar superbactérias.
Termômetro e remédios | ©Depositphotos
©Depositphotos

Quase 60% dos japoneses acreditam “erroneamente” que os antibióticos são eficazes no tratamento de resfriados, enquanto pesquisadores e médicos alertam que seu uso indevido e excessivo pode aumentar a resistência antimicrobiana e assim gerar as superbactérias, de acordo com uma pesquisa realizada por um hospital em Tóquio, informou a Kyodo News neste domingo (29).

Tanto o resfriado comum quanto a gripe são infecções virais, o que significa que os antibióticos são tratamentos ineficazes. O mesmo acontece com dores de garganta ou coriza, de acordo com o Hospital Central do Centro Nacional de Saúde e Medicina Global, em Tóquio.

Em uma pesquisa online com 500 pessoas, cerca de 67% dos pais com filhos pré-escolares disseram acreditar que os antibióticos podem combater vírus, enquanto cerca de 56% disseram que podem curar resfriados.

Um inquérito separado revelou que cerca de 63% das pessoas com 15 anos ou mais disseram acreditar que os medicamentos podem curar infecções virais.

Gripe, resfriados e Covid-19 são os três principais vírus que muitos entrevistados acham que os antibióticos podem tratar, disse o hospital.

O uso indevido e excessivo de antimicrobianos são os principais fatores no desenvolvimento de patógenos resistentes a medicamentos, tornando as infecções mais difíceis ou impossíveis de combater, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.

O governo japonês disse que está preocupado com a resistência antimicrobiana, que é amplamente considerada uma “pandemia silenciosa” entre os profissionais de saúde, uma vez que o uso indiscriminado de antibióticos pode gerar as temíveis superbactérias.

O governo elaborou um plano de ação de cinco anos na tentativa de controlar o problema, estabelecendo a meta de reduzir o uso diário de antibióticos por 1.000 pessoas em 15% até o último ano em relação aos níveis de 2020.

== Mundo-Nipo (MN)
Fonte: Kyodo News JP
Foto: Depositphotos

Total
0
Shares
Related Posts